Projeto “Divas da Alegria” anuncia vencedoras do Concurso “Divas Gaúchas”

Divas Gaúchas da Maturidade 2020
Divas Gaúchas da Maturidade 2020 – Cléo Penha, Ilá Casagrande, Marilice Carrer, Luci Rezende e Yara Grabin

Projeto “Divas da Alegria” anuncia vencedoras do Concurso “Divas Gaúchas”

O projeto “Divas da Alegria“, coordenado pela modelo, miss e atriz, Marilice Carrer, emplaca animado Concurso “Divas Gaúchas da Maturidade“.

O mês de setembro desafiou o grupo de 14 senhoras a enaltecer a cultura gaúcha com provas de fotogenia / vídeo, indumentária / figurino e pesquisa / redação sobre o universo tradicionalista, de forma digital e seguindo os protocolos de prevenção à contaminação da COVID-19.

As candidatas foram avaliadas por júri técnico, artístico, cultural e social, que apresentou o resultado no sábado (19.09.20), às 15h, na Churrascaria Galpão Crioulo.

Foram reconhecidas como DIVAS GAÚCHAS da Maturidade:
1ª colocada: Luci Rezende
2ª colocada: Ilá Casagrande
3ª colocada: Cléo Penha 

Yara Grabin,  de 92 anos de idade e muita vitalidade foi escolhida como Diva Gaúcha Simpatia.

Após o resultado, as vencedoras participaram de Live Oficial ao vivo, da Semana Farroupilha, no CTG 35 da Primeira Região Tradicionalista.

Ilá Casagrande Divas Gaúchas da Maturidade 2020
Ilá Casagrande – Divas Gaúchas da Maturidade 2020

Lenço Gaúcho e seus Nós

Uma das redações mais destacadas do Concurso foi a da 2ª Colocada, ILÁ CASAGRANDE, de 62 anos .”Lenço Gaúcho e seus Nós”,  inspirada no “Nó  Namorado”, pela metamorfose que acontece quando prenda e peão , com seu protagonismo, no toque suave da seda, tem um encontro de almas, nas mais lindas cores que imprime a vida. O lenço  mostrava a posição social e política, fazendo assim a distinção entre Federalistas (Maragatos ) que usavam lenço vermelho e os Republicanos ( Chimangos), que usavam lenço branco. Os que não tinham partido, usavam o Carijó, quadriculado xadrez. Hoje não há  mais conotação política e foram incorporadas ainda  cores como: azul, verde , amarelo e preto. Usado de muitas formas, por dentro ou por fora da gola,  estilo escoteiro, caído sobre os ombros, nó abaixo do braço esquerdo, ou fechado nas costas. Os “Nós” também tiveram sua importância política,  “os mais usuais” : Tradicional ou Getulista, “Quadrado” , adotado por Assis Brasil, Farroupilha, “Pachola, Crucifixo e Namorado”, que usados abertos, significava solteirice e fechados, compromisso.

Fotos : Martim Vurdel / Divulgação – Colaboração : San Lopez