Como a dor no joelho afeta atletas?

Saúde – Dor no joelho de atletas

Atualmente, cada vez mais pessoas se dedicam à atividade física. Já se sabe que a prática de atividade física regular melhora não só a saúde física, como mental de quem pratica.

Mas se a preocupação com articulações e lesões pode temporariamente parar ou até mesmo impedir a prática esportiva de pessoas com outras atividades, imagina o caso de atletas, que dependem do seu corpo para trabalhar e contam com alto desempenho?

Lesões em atleta são comuns, uma vez que o corpo é exigido ao máximo e infelizmente, lesões acompanham a vida de todo atleta profissional.

Dentre as principais lesões que pode acompanhar um atleta, sem dúvida as lesões de joelho estão no primeiro lugar. Nesse texto, vamos entender a razão de isso ocorrer, quais são as principais lesões que um atleta pode vir a ter no joelho e como a medicina esportiva hoje consegue tratar e o atleta não precisará encerrar sua carreira devido à uma lesão.

Segundo dados da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), a grande maioria das lesões em atletas não está relacionado a choques ou colisões, mas sim rotação e explosão muscular.

De acordo com esses dados, apenas 24,1% dos atletas se lesionam em choques, contra 39,2% de atletas que sofrem lesões musculares e 17,9% sofrem torções. Grande parte dessas lesões em atletas são por repetição, ou esforço exagerado e até falta de preparo ou condicionamento muscular para a prática do exercício. Ainda de acordo com os dados da UNIFESP, 72,2% dos traumatismos ocorrem nos membros inferiores e o joelho é afetado em 11,8% dos casos. Dizem que atletas convivem com dor, mas com a evolução da medicina e dos tratamentos médicos e fisioterápicos, um correto diagnóstico deve ser realizado e o atleta deve se tratar em ambiente especializado em lesões de joelho.

Vamos falar sobre as principais lesões que podem provocar dor no joelho e também das piores lesões que podem acontecer no joelho.

Piores Lesões no Joelho de Atletas

Por estarem sempre submetendo a articulação do joelho a esforço extremo e repetitivo, as lesões que podem afetar o joelho de um atleta são tanto as mais “populares”, como o chamado “joelho de corredor”, ou tendinite, dentre outras que serão explicadas nesse texto.

No entanto, algumas lesões são consideradas piores justamente por causarem grande impacto na estrutura de ligamentos do joelho. Há duas lesões que são consideradas as piores para atletas em relação ao joelho, de acordo com o Conselho Regional de Fisioterapia, CREFITO.

Lesão no Menisco Medial

As rupturas de menisco ocorrem geralmente na parte posterior do menisco medial. Esse tipo de lesão ocorre devido a sobrecarga na região e movimentação inadequada da articulação. Geralmente, esse tipo de lesão ocorre com o joelho semi-flexionado, em esportes como futebol ou luta.

O tratamento pode durar de 4 a 6 semanas e a fisioterapia é indicada quando não há bloqueios dentro da articulação, para que o atleta tenha condição de dobrar e esticar o joelho. No caso da fisioterapia, o objetivo é restaurar e equilibrar a força muscular, melhorando o movimento.

Ruptura do ligamento cruzado anterior

É uma das lesões mais temidas no meio esportivo e já foi considerada a principal causa de interrupção de carreia de diversos atletas, sobretudo de futebol. Esse tipo de lesão ocorre pela entorse do joelho e geralmente a cirurgia é recomendada. O ligamento cruzado anterior tem como função principal estabilizar o joelho evitando movimentos de rotação e a anteriorização da tíbia. A recuperação pós-cirúrgica pode levar de 6 a 8 semanas. A fisioterapia é indicada já nos primeiros dias, para diminuição da dor e do inchaço. Com o passar do tempo, a fisioterapia evolui para ganho de movimento e com exercícios de estabilização e força, para que o atleta volte às atividades esportivas.

Lesões mais comuns em joelhos de atletas

Existem diversas lesões que podem afetar os joelhos de atletas. Vamos falar sobre as principais e mais comuns delas.

1 – Luxação Patelar

A patela é o osso que está localizado na frente do joelho. Em uma articulação normal, a patela está centrada na tróclea, fazendo parte do mecanismo extensor do joelho. A luxação patelar ocorre quando a patela sai da tróclea e esse tipo de lesão ocorre por meio de uma pancada ou entorse, sendo comum em atletas que praticam esportes de contato (como futebol ou luta) e menos comum em esportes praticados individualmente, embora mesmo assim entorses podem ocorrer. O tratamento da luxação começa pela recolocação do osso no lugar e imobilização temporária com a perna esticada. Depois, é necessário um reforço do músculo entorno da região, visando a retomada da estabilidade. Quando exige intervenção muscular, a luxação pode ser tratada por meio de uma artroscopia, que é uma cirurgia realizada no joelho, porém com câmera e pequeno corte.

2 – Condromalácia Patelar

Lesão que costuma afetar corredores.  Apesar de não ter uma causa exata, pode ser relacionada a fatores anatômicos. Uma das causas mais recorrentes é a sobrecarga no joelho. A fisioterapia é indicada justamente para melhorar o suporte muscular ao joelho, bem como fortalecimento das estruturas musculares anexas.

3 – Tendinite Patelar

A tendinite patelar envolve o tendão patelar, que é o ligamento que faz a conexão da patela ao osso da perna. É um tipo de lesão diretamente relacionado à atividades esportivas de saltos e desacelerações bruscas, como futebol e atletismo. A tendinite patelar pode ser dividida em quatro fases, de acordo com o grau: grau I ou primeira fase, há dor após uma atividade, mas sem comprometer a funcionalidade; grau II, na qual há dor durante e depois das atividades, sem incapacitar a pessoa; grau III, a dor é bem prolongada e o atleta tem dificuldade de realizar atividade esportiva e
no último grau, IV, há rompimento completo do tendão, sendo necessário uma intervenção cirúrgica.

4 – Joelho do Corredor

Bem comum em atletas que praticam corrida, o chamado “joelho do corredor” está relacionado à falta de fortalecimento e impacto frequente e inadequado no joelho. Está ligado à musculatura lateral da coxa, chamada de banda iliotibial, com dor reflexa na lateral do joelho, justamente onde a musculatura se insere. Os principais sintomas são hipersensibilidade, dor e sensação de queimação na região lateral do fêmur.

A fisioterapia é indicada, bem como redução da atividade física, até melhora dos sintomas. O Instituto TRATA é especializado em Joelho e Quadril, além de possuir profissionais extremamente habilitados e capacitados para tratamento das diversas lesões no joelho de atletas.

Se você é atleta, não conviva com dor. A dor é um sinal do organismo que algo necessita ser feito. Busque diagnóstico adequado e tratamento especializado.

O Instituto TRATA está de portas abertas para você.
Agende hoje mesmo sua consulta.

Confira o especial de Réveillon 2020

Sortimentos.com

Prevenao e Combate a Surdez Dia Nacional de Conscientizacao do Zumbido

Novembro Laranja: para conscientizar sobre o zumbido e combater a surdez

Novembro Laranja Os dias 10 e 11/11 são para lembrar de cuidar da audição. A …