Com pandemia em queda, cassinos nos EUA voltam a faturar alto

cassinos nos EUA voltam a faturar alto

Com pandemia em queda, cassinos nos EUA voltam a faturar alto

Em Las Vegas, berço da jogatina no país, ocupação hoteleira aumentou para 73%

A diminuição dos efeitos da pandemia e o aumento da vacinação ao redor do mundo têm tido um importante impacto em diversas atividades. Quando as medidas restritivas entraram em vigor, muitos frequentadores de cassinos migraram para o casino online. Agora, alguns deles começam a voltar para os estabelecimentos físicos.

Essa movimentação tem sido percebida em Nevada, nos EUA. Uma das cidades que compõem o estado é Las Vegas, considerado o principal destino do mundo para quem gosta de jogar em cassinos. Durante a pandemia, a cidade viveu o ostracismo e conviveu com a falta de turistas. Agora, no entanto, esse cenário está mundo e os turistas estão voltando.

Os cassinos em todo o estado arrecadaram quase 1,2 bilhão de dólares em setembro, segundo dados fornecidos à imprensa mundial pelo Conselho de Controle de Jogos do estado na semana passada. Pelo sétimo mês consecutivo os cassinos arrecadaram para 1 bilhão de dólares.

Autoridades de turismo em Las Vegas relataram que a ocupação hoteleira aumentou para 73% no mês passado e mais de 2,9 milhões de pessoas visitaram a região. O dado registra uma queda de 15% em relação ao mesmo mês em 2019, antes da pandemia causada pelo novo coronavírus, mas aumento de 72% em relação a setembro do ano passado.

A Las Vegas Convention and Visitors Authority, entidade que organiza e mantém informações sobre o turismo na região, caracterizou o mês de setembro como uma “estabilização” do setor em Las Vegas e observou que as tarifas noturnas dos hotéis subiram para o valor mais alto durante a “era da pandemia”, para uma média de 155 dólares por noite.

Em todo o estado, os cassinos registraram quase 1,2 bilhão de dólares em ganhos durante o mês, um aumento de 9,4% em relação aos 1,1 bilhão registrados em setembro de 2019. Isso foi seis meses antes do COVID-19 provocar o fechamento de cassinos e empresas em março de 2020. No acumulado do ano, os resultados estão 8% acima de 2019.

“A forte demanda em todos os mercados, a recuperação contínua das viagens de lazer e o retorno de eventos especiais e entretenimento continuaram a impulsionar as vitórias em jogos para além dos níveis de 2019”, disse o analista sênior do conselho Michael Lawton.

As apostas esportivas estabeleceram um recorde em Nevada, com valores que rondaram os 787 milhões de dólares em apostas feitas e quase 55 milhões de dólares em ganhos obtidos pelas apostas esportivas em todo o estado. Cerca de 63% das apostas esportivas foram feitas por meio de aplicativos móveis.

Especialistas no setor afirmam que a diminuição da pandemia impacta não só as atividades nos cassinos, mas também nos eventos esportivos que são alvos de apostas. Em setembro, Las Vegas recebeu partidas da NFL, o futebol norte-americano, lutas de MMA e corridas da Nascar, uma das principais modalidades do automobilismo no país.

O Brasil está discutindo a liberação dos cassinos com um Marco Regulatório de Jogos que deve ser votado em breve na Câmara dos Deputados. A proposta prevê a criação de hotéis e resorts integrados, com a possibilidade de instalação de máquinas e estrutura de entretenimento.