WhatsApp vs Telegram : bloqueio do aplicativo aponta oportunidades ao mercado

bloqueio-do-whatsapp-no-brasil
Nas redes sociais, a repercussão dos usuários sobre o bloqueio do principal aplicativo aponta outras oportunidades ao mercado

No início do mês de maio/16, o bloqueio do WhatsApp gerou grande repercussão nas mídias sociais, principalmente pela ansiedade dos usuários relativa ao período de três dias sem acesso à ferramenta. Diversas hashtags permearam o assunto, incorporando um total superior a 94 mil ocorrências nas primeiras 24 horas de interrupção do serviço, e superior a 167 mil ocorrências no período total de coleta. O que pode indicar a oportunidade repentina para o Telegram e o detalhamento de importantes dados para a telefonia móvel no país. Essas informações foram capturadas e analisadas pela Plugar, uma das maiores empresas no cenário nacional de análise de dados.

Agora, com a possível nova interrupção do serviço, a terceira em um ano, abre novamente a oportunidade para novos serviços.

Para compreender a repercussão que o tema gerou, buscou-se compreender a posição do Whatsapp dentro de seu mercado e a própria receptividade dos usuários com a ferramenta. Foi constatado que, durante o período de 48 horas de avaliação, o principal trending dentro deste tema foi justamente o VPN (Virtual Private Network), um recurso disseminado pelos usuários para burlar o bloqueio e usufruir normalmente do serviço. Quase 5% das interações registradas no período abordava esta possibilidade.

Foram estruturadas as buscas no Twitter que indicassem os principais tópicos a respeito do WhatsApp e seu principal concorrente, o Telegram, no período de bloqueio realizado no início de maio. O Twitter foi escolhido por ser um ambiente global com presença de veículos, portais noticiosos e usuários com tendência em participar espontaneamente das discussões na rede social.

No total, foram capturadas mais de 320 mil publicações em português dentro das 48 horas de coleta. O que proporcionou a dimensão do problema enfrentado pelo WhatsApp e da oportunidade repentina que surgiu para o Telegram.

Concorrência
Como alternativa ao WhatsApp, existem 2 outros aplicativos que detêm funcionalidades e propostas semelhantes no mercado de aplicativos dedicados à troca de mensagens em dispositivos móveis. Segundo uma pesquisa do instituto Nielsen, o Viber possuía em 2014 mais de 17 milhões de usuários ativos no Brasil. Porém, foi o Telegram o principal beneficiado.

Projeção de alcance no Brasil
O WhatsApp tem no Brasil um dos seus maiores mercados no mundo. Diversos estudos estimam que o aplicativo esteja presente em 70% dos smartphones brasileiros. Na atual proporção apresentada entre o primeiro e o segundo bloqueio, com aumento de 22% no volume de novos usuários, bastaria que o WhatsApp fosse bloqueado outras seis vezes para o Telegram atingir, no Brasil, o número de usuários que possui no mundo hoje: a marca de 100 milhões de usuários.

Social Listening
O Social Listening, oriundo do monitoramento constante das redes sociais, é a capacidade de “ouvir” o que está sendo dito pelas pessoas no universo digital. Na prática, ele pode apresentar em tempo real tópicos sendo discutidos e que podem ser explorados pelas organizações. Sendo esta sua função, o papel que desempenha na gestão de crises é crucial. Com o objetivo de exemplificar este tipo de suporte, e prevendo o buzz a ser gerado em redes sociais, a Plugar, líder nacional em análise de dados, estruturou no Twitter buscas que indicassem os principais tópicos a respeito do Whatsapp e seu principal concorrente, o Telegram, no período de bloqueio realizado no início de maio.

No total, mais de 320 mil publicações em português foram capturadas em 48 horas de coleta, proporcionando a dimensão do problema enfrentado pelo Whatsapp e da oportunidade repentina que surgiu para o Telegram. O Twitter foi escolhido por ser um ambiente global com presença de veículos, portais noticiosos e usuários com tendência em participar espontaneamente das discussões na rede social.

.