saude-hipotireoidismo-gravidez-sortimentos-foto-reproducao-internet-600x350-1De acordo com o especialista em reprodução feminina da Insemine, João Sabino, aproximadamente 10% dos casos de infertilidade são causados por problemas na tireoide, que pode gerar também falhas em tratamentos, como a Fertilização In Vitro.

A disfunção da tireoide é capaz de provocar desequilíbrio em diversas funções do organismo, inclusive na reprodução, resultando na infertilidade de homens e mulheres. A glândula, localizada no pescoço, é responsável pela produção de dois hormônios – a tiroxina (T4) e a triiodotironina (T3) – que regulam a velocidade da maioria das funções do corpo. “Quando os hormônios estão em baixa, no que chamamos de hipotireoidismo, os riscos reprodutivos aumentam. Aproximadamente, 10% dos casos de infertilidade tem como causa principal a disfunção da tireoide”, explicou o especialista em reprodução feminina da Insemine e professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), João Sabino.

Para as mulheres – as mais afetadas pela infertilidade causada pela tireoide – os problemas mais comuns são a dificuldade para engravidar, abortos e partos prematuros. Já para os homens, os sintomas recorrentes são diminuição de libido e impotência sexual. A baixa produção de hormônios também pode gerar falhas na hora de buscar alternativas para engravidar, como a Fertilização in Vitro. Por isso, o especialista Sabino ressalta a importância de procurar ajuda médica o mais rápido possível, pois um simples tratamento – o uso de um comprimido de hormônio por dia – pode controlar a disfunção da tireoide e evitar a infertilidade.

Grávidas precisam ter cuidado

O médico Sabino ressalta que mulheres grávidas com hipertireoidismo apresentam chances quatro vezes maiores de sofrer um aborto entre o segundo e o terceiro mês de gravidez do que outras mulheres. “Isso acontece, porque os anticorpos antitireoidianos encontram-se em maior quantidade em mulheres em fase reprodutiva, chegando a concentrar até 18% a mais de anticorpos, o que aumenta o risco de abortos e complicações obstétricas”, explicou. Alterações na tireoide aumentam também a pressão arterial e a mulher fica mais propensa a ter alguma complicação na gestação.

Foto: Reprodução Internet