Morreu o ator e advogado Jorge Rodrigues Loredo, o Zé Bonitinho

Ze Bonitinho Jorge Rodrigues Loredo Ze Bonitinho
SBT lamenta a perda do ator e humorista Jorge Rodrigues Loredo, que aos 89 anos, faleceu na manhã de quinta-feira, 26 de março de 2015. Conhecido nacionalmente pelo personagem Zé Bonitinho, o ator estava internado desde o início de fevereiro na UTI do Hospital São Lucas, zona sul do Rio de Janeiro. A causa da morte, segundo boletim médico do hospital, foi falência múltipla de órgãos. O velório ocorre na sexta-feira, 27 de março de 2015, a partir das 9h, no Memorial do Carmo, Caju, no Rio de Janeiro.

 

Loredo faz parte da história do SBT desde setembro de 2001, quando ingressou no elenco principal do humorístico “A Praça é Nossa”, onde sempre encarnou seu o hilário Zé Bonitinho . Sua última participação no programa aconteceu no dia 8 de março de 2012, e permaneceu funcionário do SBT até esta quinta-feira.

“Para mim, Jorge Loredo foi um colega de trabalho exemplar, pois mesmo doente ele chegava ao SBT, ia até o ambulatório para receber oxigênio e, assim que podia, fazia sua gravação. Retornava ao ambulatório para mais uma sessão de oxigênio e em seguida voltava ao Rio de Janeiro aonde residia. Respeitávamos essa atitude porque essa era a vontade dele. Loredo irá nos fazer muita falta”, diz emocionado Carlos Alberto de Nobrega.

 

HISTÓRIA
Jorge Loredo entrou em cena pela primeira vez como o Zé Bonitinho, um dos personagens mais marcantes do humor brasileiro, em 1960. Os risos do auditório nesta apresentação deixaram o ator contrariado. Para ele, aquele papel seria como um drama e não uma comédia.

Foi necessário Chico Anysio conversar com o amigo para ele perceber que o que havia ocorrido era sinal de um grande sucesso. Depois desse dia, Jorge Loredo deixou de ser conhecido pelo próprio nome e passou a ser chamado de Zé Bonitinho por milhares de brasileiros.

Em uma entrevista ao site do SBT, em 2010, Loredo contou que teve uma infância e uma adolescência difíceis: “Foram muito doentias. Eu tive um machucado na perna que se transformou em uma doença chamada osteomielite, que me perseguiu até os 46 anos de idade”. Além disso, o ator teve um problema pulmonar aos 18 anos e fumou dos 12 aos 80 anos.

 

 

INÍCIO DA CARREIRA
Antes de virar ator, Loredo trabalhou em um banco e também se formou em Direito: “O chefe do Departamento Pessoal disse para eu procurar um teste vocacional. O resultado foi ‘Magistério, diplomacia, tendência a pesquisas e atividades exibicionistas’. Eu perguntei para o psicólogo o que devia fazer. Ele disse para eu procurar uma faculdade de Direito e uma escola de Teatro. Foi o que fiz. Eu me formei em advogado e entrei para escola de teatro”.

Como advogado, ele chegou a trabalhar no Sindicato dos Artistas, no Rio de Janeiro, na área de Previdência Social e Direito do Trabalho.

-- --