mulheres verao mulheres piscina mulheres praia 201601

A estação mais esperada do ano é sinônimo de calor, praia, piscina e muita diversão, sem deixar a saúde de lado. Com o clima quente e seco, além de proteger a pele e manter o corpo bem hidratado, é importante ter certos cuidados com a saúde dos olhos. Pesquisas mostram que a incidência de doenças causadas por vírus e bactérias pode ser 46% maior no verão. Isso porque as altas temperaturas favorecem a multiplicação de microorganismos responsáveis por diversas doenças típicas desta época do ano.

De acordo com a oftalmologista do Clinic Check-up do HCor, Dra. Camila Ray, no verão, os raios solares são mais agressivos, o que aumentam os riscos de queimaduras e irritações na córnea. “A longo prazo, podem surgir tumores, catarata, além de degeneração da mácula, que é a região da retina onde se obtém a melhor qualidade da visão para a leitura, cores e pequenos detalhes, devido aos efeitos cumulativos das radiações, sem proteção adequada”.

Para evitar complicações e poder aproveitar bem o verão, a recomendação é usar óculos de sol, bonés, chapéus ou viseiras para diminui o impacto gerado pelos raios UVA e UVB. Além da sensação de bem-estar, esses cuidados podem evitar a ocorrência de lesões permanentes na retina ou no globo ocular. Confira as orientações preparadas pela Dra. Camila Ray.

Óculos escuros, viseiras ou bonés
O uso de óculos escuros é essencial o ano todo, inclusive em dias pouco ensolarados. No entanto, é necessário alguns cuidados. “Lentes de má qualidade podem causar distorções que comprometem a visão. É importante verificar se elas possuem proteção contra a radiação UVA e UVB”, orienta Dra. Camila.

Conjuntivite
Caracterizada por olhos vermelhos, irritação e ardência nos olhos, a conjuntivite encontra no verão as condições ideais para se proliferar. Em caso de contágio, é necessário fazer compressas de água filtrada gelada sobre as pálpebras. É importante não coçar a região afetada e buscar orientação médica.

Praias
A água do mar, devido à grande concentração de pessoas, pode estar poluída, o que costuma provocar, além de irritação e coceira, doenças oculares infectocontagiosas. Além disso, as partículas de sal e areia, em contato com os olhos, causam incômodo e é aí, de acordo com a oftalmologista, que mora o perigo. “Ao coçar os olhos, esses pequenos fragmentos arranham a superfície ocular e podem causar lesões. O ideal é lavar bem as mãos e lavar os olhos com água corrente”, orienta.

-- --