Porto Alegre – Capital gaúcha terá cinco áreas com velocidade limitada em 30km

transito carros veiculos

A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) confirmou para segunda-feira (18.05.15), pregão eletrônico para selecionar empresa de sinalização de implantação do projeto da Zona 30 em cinco áreas da cidade. No mesmo dia, haverá pregão de licitação para um total de 57 Paradas Seguras a serem instaladas na avenida Ipiranga.

Nas áreas de Zona 30, serão implantadas placas indicativas de velocidade máxima permitida em 30 quilômetros por hora, com critérios de escolha definidos pela equipe técnica de planejamento de trânsito da EPTC. Também haverá reforço por lombadas físicas, pinturas no asfalto, faixas de travessias de pedestres elevadas, além de estreitamento de pista para veículos.

De acordo com a arquiteta Carla Meinecke, gerente de projetos de trânsito da EPTC, a Zona 30 é um projeto de engenharia viária utilizado em diversos países europeus, como Alemanha, França e Bélgica, que busca modificar a cultura e alertar a todos para uma circulação mais segura, com uma identidade visual própria e um amplo reforço de sinalização de trânsito. “Com isso, queremos tornar as ruas mais amigáveis, reduzir os conflitos e dar mais espaço para as pessoas”, avalia.
Zona 30 e Paradas Seguras – Os projetos de Zona 30 e Paradas Seguras foram aprovados pela Caixa Econômica Federal e a prefeitura. Em outubro do ano passado, receberam a garantia de verba do Ministério das Cidades, via Caixa Econômica Federal, no valor de R$ 1,4 milhão, além de aporte da prefeitura. A conclusão das cinco Zonas 30 e das 57 paradas seguras está prevista para o segundo semestre do ano.

Locais – A prioridade de implantação são locais de interior de bairros onde há desrespeito à velocidade e índices de acidentalidade, de acordo com dados estatísticos, assim como regiões onde há escolas e praças. De acordo com estudos técnicos e encontros nos Centros Administrativos Regionais (CARs), as cinco primeiras Zonas 30 da Capital ficarão localizadas nas seguintes áreas:

Cristal: ruas Butuí e Inhanduí. Na área estão a Escola Municipal Professor Eliseu Paglioli Especial, o Posto de Saúde Cristal Divisa e a Escola Estadual de Primeiro e Segundo Grau Professor Elpídio Ferreira Paes.

Vila João Pessoa: a área contempla a avenida Luiz Moschetti, limite entre os bairros Vila João Pessoa e Cel. Aparício Borges. Destaca-se a existência de uma praça, um posto de saúde e, no entorno próximo, a existência de três escolas.

São Geraldo: a área abrange o quadrilátero formado pelas avenidas São Pedro, Pernambuco, Maranhão e Amazonas, no bairro São Geraldo. A região possui cinco entradas, sendo as principais pelas avenidas Pará e Bahia. Destaca-se a existência de quatro escolas e diversos restaurantes, o que ocasiona uma quantidade significativa de deslocamentos a pé pela região, em diferentes horários.

Rubem Berta: rua Wolfram Metzler, uma das principais vias deste populoso bairro da Capital. Conta com uma escola municipal e uma estadual; cinco creches comunitárias, três linhas de ônibus e uma de lotação; posto de saúde e posto da Brigada Militar, além de uma igreja e diversos templos; um CTG, várias entidades esportivas; clube de mães, grupo de terceira idade, o que proporciona uma quantidade significativa de deslocamentos a pé pela região, em diferentes horários.

São Sebastião: a área de estudo contempla a avenida João XXIII. Destaca-se a existência de um centro comercial de grande porte, uma escola estadual e o Terminal Triângulo, além de estabelecimentos comerciais de pequeno porte na via e imediações.

Fonte : PMPA  | Foto : Ivo Gonçalves/PMPA

-- --