Segmento atacadista cresce 3,51% em maio

Segundo o estudo mensal do Banco de Dados ABAD (Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores), os números do setor em maio apontam crescimento real de 3,51% na comparação com o mesmo mês de 2013. O dado de maio apresentou-se bastante próximo ao de janeiro, que foi de 3,59%. Esses números estão alinhados com a previsão inicial do setor, de aumento de 3,5% em 2014. A ABAD realiza de 4 a 7 de agosto, em Curitiba, no Expotrade Convention Center (Pinhais), a 34ª Convenção Anual do Atacadista Distribuidor, o maior encontro do segmento atacadista distribuidor na América Latina.

A pesquisa é um levantamento realizado mensalmente pela FIA (Fundação Instituto de Administração) com um conjunto de empresas – equivalente a 21% do faturamento do setor – que fornecem números preliminares sobre o desempenho dos agentes de distribuição.

No acumulado do ano, o crescimento na comparação anual de janeiro a maio ficou em 2,66%, quase o mesmo percentual da evolução registrada sobre o mês anterior (abril), que foi de 2,67%. Com esses dados e com a diminuição do movimento do comércio, além da queda na intenção de consumo das famílias registrados em junho, não se descarta que futuramente a entidade revise as projeções do setor, em razão da crescente desconfiança do consumidor e de uma possível deterioração no mercado de trabalho.

Contudo, a ABAD se mantém otimista, já que os dados negativos de consumo não afetam as regiões Nordeste e Centro-Oeste, conforme divulgação recente da CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo).

Além disso, em todas as comparações, os números apresentam melhora em relação aos dados de abril, quando o acumulado do ano chegou a 2,45%, o crescimento sobre abril de 2013 registrou 0,70% e o crescimento sobre o mês anterior (março) foi de 1,98%.

“Sendo os dados do atacado antecedentes aos do comércio, nossa expectativa é ver essa melhora refletida no varejo nos próximos meses”, afirma o presidente da ABAD, José do Egito Frota Lopes Filho.