Saúde – Pilates é coisa para homem também

saude-pilates-para-homens-beneficios-sortimentos-foto-reproducao-internet-600x350
Que o pilates tem conquistado cada vez mais adeptos, isso você já sabe, mas que está aumentando cada vez mais a procura por parte dos homens, aí está a surpresa. Benefícios como resistência, melhora no desempenho sexual, redução no risco de câncer de próstata, e outros, que o que instrutor de pilates do Maha Studio do Corpo, Antonio Claudio Fretz, cita abaixo, tem sido os motivos para levar cada dia mais o público masculino aos estúdios em São Paulo. Até mesmo a melhora no rendimento de outros esportes está diretamente ligada à prática do Pilates.

Então, confira os principais benefícios do exercício para o corpo masculino:
1 – Tonificar os músculos. Esse pode ser o principal atrativo dos homens procurarem o Pilates, pois o exercício trabalha até músculos que nunca haviam sido trabalhados antes.

2 – Condicionamento. Esta é uma forma de treinamento complementar a qualquer outro tipo de exercício ou esporte que esteja praticando. O Pilates concentra no desenvolvimento do CORE, fazendo com que todo o corpo se torne mais forte e com mais resistência.

3 – Flexibilidade. O pilates é uma atividade física com ênfase na performance muscular e realinhamento postural. Como toda atividade que engloba postura, o alongamento é de extrema importância. O alongamento da flexibilidade também melhora o desempenho nos exercícios e a diminuição de dores.

4 – Redução do risco de câncer de próstata. Um dos problemas enfrentado pelos homens à medida que envelhecem é o risco de câncer de próstata associado, em parte, com a deterioração da musculatura do assoalho pélvico. Homens que praticam Pilates podem adaptar seus treinos para fortalecer esta área do corpo através de exercícios localizados e através de exercícios respiratórios focados em contração do períneo.

5 – Disposição sexual. O corpo fica mais forte de dentro para fora, o assoalho pélvico será mais forte fazendo o homem se sentir melhor sexualmente.

6 – Resistência. O pilates atua no fortalecimento muscular, mas também trabalha a resistência com exercícios de manutenção de postura (isometria), exercícios que trabalham a fase de retorno (fase excêntrica).
Sob a ótica do pilates, um músculo deve ser forte, flexível e resistente.

Com um aumento de 30% do público masculino nos últimos três anos, Fretz destaca que os alunos mais assíduos estão entre 20 e 65 anos. “Cada um com seus objetivos. Aos jovens, por questão de condicionamento e ao público sênior, pelo fortalecimento muscular e até indicação médica”, explica.
O especialista indica a frequência mínima de duas vezes por semana para resultados concretos. “Assim como atividade física em geral o pilates apresenta seus resultados com frequência e dedicação. Não é o tipo de metodologia aleatória”.

Foto: Reprodução Internet

-- --