Saúde – O que é melasma, como prevenir e tratar esta doença

saude-melasma-tratamento

O melasma é uma doença que se apresenta em forma de manchas acastanhadas, como uma placa, que acomete pessoas predispostas geneticamente, geralmente as mulheres. As lesões surgem especialmente no rosto, mas o melasma pode surgir em outras regiões como queixo, testa, bochechas, além de colo e braços. Elas ocorrem quando os melanócitos (células que dão cor à pele) são estimulados por algum fator que possa induzir a produção excessiva de melanina, causando uma desordem pigmentar e que se intensifica com a exposição aos raios UVA e UVB, informa o dermatologista Cristiano Kakihara.

Os fatores desencadeadores do melasma podem ser:

  • gestação;
  • uso de alguns medicamentos, como anticoncepcionais;
  • exposição a vapor de líquidos quentes, como do chuveiro e de panela;
  • estresse;
  • doenças auto-imunes;
  • doenças endocrinológicas;
  • alergias cutâneas a medicamentos e cosméticos.

São vários os tipos de tratamentos para o melasma, mas a indicação deve ser feita por um especialista, após avaliação do paciente. Alguns deles são:

– uso de produtos tópicos, contendo substâncias como hidroquinona, ácidos lático, kójico, fítico, alpha-arbutin, beta-arbutin, tretinoína, ácido glicólico, soja, nicotinamida etc;
– peelings químicos;
– peelings físicos;
– LASER.

Estes tratamentos atuam em várias cascatas da doença: ação antioxidante sobre as manchas; dispersão da melanina; diminuição da produção da mesma; destruição do pigmento acastanhado e facilitação para as células terminarem o processo de “limpeza”; redução da inflamação local; aceleração da renovação das células.

Os tratamentos podem melhorar muito as manchas, minimizando o tamanho das lesões e o grau de pigmentação, mas a doença não tem cura. O efeito do tratamento só se mantém evitando os fatores desencadeantes, do contrário as manchas voltam. Por isso, como medida principal, se pudéssemos eleger seria a proteção solar, que deve ser exaustivamente estimulada para quem tem melasma, e não se restringir ao verão e ao sair de casa.

O ideal é prevenir com o uso do protetor solar, que deve ser de mínimo 30. Use-o mesmo nos dias nublados, em
casa no trabalho e nos passeios, além de usar chapéu, boné, tomar sol nos horários de menor nível de radiação, usar guarda-sol e sombrinha, dependendo da ocasião.

Foto: Divulgação