Saúde – Idade da mulher interfere na capacidade de engravidar

saude-idade-para-engravidar

A idade da mulher interfere diretamente em seu sucesso reprodutivo. Devido ao declínio do número e da qualidade dos óvulos, a chance de uma mulher engravidar após os 35 anos é menor. Uma gravidez depois dos 40 anos torna-se, ainda, mais crítica. Acima de 40 anos já é considerada uma gestação de risco. Já no homem, o impacto da idade em relação à gestação é menor, pois ele produz a célula basal que dará origem aos espermatozoides por toda a vida. “Isso acontece porque a mulher nasce com um número de óvulos já definido, sendo assim, ela irá consumir estas células durante a vida reprodutiva (aproximadamente, dos 10 anos até cerca 48 anos)”, explica o ginecologista Dr. Luiz Eduardo Albuquerque.

Dr. Luiz alerta que o envelhecimento celular leva a uma diminuição do seu potencial, aumentando significativamente as alterações cromossômicas, o que aumenta também as taxas de abortamento e o número de nascimentos com alteração cromossômica.

É muito importante que a mulher saiba que se tiver menos de 35 anos, ela deverá tentar por um ano uma gestação espontânea e, caso não consiga engravidar, o indicado é procurar um especialista em Reprodução Assistida. Já para as pacientes com mais de 35 anos, a sugestão é de após seis meses. “Quanto antes a paciente procurar pelo especialista, melhor será o resultado do tratamento indicado”, ressalta Dr. Luiz.

Porém, mulheres com mais de 35 anos, que desejam ter filhos e não conseguem de forma natural, podem recorrer aos tratamentos de Reprodução Assistida (RA) para engravidar. Neste caso, existem três tipos procedimentos: coito programado, cuja relação sexual é programada no período fértil; Inseminação Intrauterina (IIU), que consiste em selecionar os melhores espermatozoides e colocá-los dentro do útero, para facilitar o encontro do óvulo com os espermatozoides; e a fertilização in vitro (FIV), em que a fecundação dos gametas (óvulos e espermatozoides) é feita em laboratório.

-- --