Saúde – Conheça os fatores que podem provocar lesões nas cordas vocais

saude-lesoes-cordas-vocais

Embora estejamos na plenitude da era digital, no qual as informações circulam o mundo todo por meio das ondas da internet em questão de segundos, a voz continua sendo e sempre será o principal instrumento de comunicação entre as pessoas. Por isso, é preciso adotar alguns cuidados para mantê-la em perfeito estado. A Dra. Talita Poli Biason, alerta sobre alguns perigos corriqueiros, mas que podem prejudicar e muito a saúde de sua voz. Confira:

Gritos e sussurros: Em certos momentos, a voz é usada como um instrumento para extravasar sentimentos. Já em outros, a usamos com a intenção de guardar segredos. Com isso, os gritos e sussurros fazem parte da rotina de todos. É preciso tomar cuidado com o excesso dos hábitos, pois ambos provocam um esforço demasiado das cordas vocais e podem provocar lesões.

Fumo: As substâncias químicas presentes no cigarro são, de forma geral, prejudiciais à saúde. No entanto, além dos males para a saúde como um todo, o cigarro causa irritação direta na cavidade oral e região das cordas vocais. O tabagismo provoca sintomas como pigarros e tosses, causam incomodo e prejudicam o funcionamento adequado do aparelho fonador. O hábito de fumar também aumenta o risco de desenvolvimento de câncer de laringe.

Excesso de álcool: O velho ditado já diz: tudo em excesso é prejudicial. Isso ocorre com quem exagera no consumo do álcool, comprometendo o trato vocal. O álcool, principalmente os destilados (pinga, vodca e uísque), é um irritativo de toda a laringe (local em que se encontram as pregas vocais). Outro mal é a potencialização do refluxo gastroesofágico, em indivíduos predispostos, no qual as substâncias presentes no estômago voltam pelo esôfago. Os ácidos presentes nessa composição são prejudiciais para as cordas vocais.

Falta de repouso: Nas atividades físicas, quando músculos são exigidos é preciso repouso para recuperá-los. Com a voz acontece a mesma coisa. Quando a voz começa a falhar é preciso descansar as cordas vocais e ficar em silêncio. Boas horas de sono podem ser aliadas. Muitos acham que essa cautela só dever ser adotada por cantores, locutores, professores e demais pessoas que usam a voz profissionalmente, mas isso é um grande equivoco. Repousar a voz é uma boa prática para todos.

Para aliviar os incômodos causados pelos excessos, podem ser utilizados, nos dois tipos de infecções, medicamentos sintomáticos como os à base de cloridrato de benzidamina, que têm ação anti-inflamatória e analgésica, além de seguir todas as recomendações médicas.

Foto: Divulgação

-- --