saude-diabetes-perda-de-visao-sortimentos-foto-reproducao-internet-600x350-1
Novos dados da Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo (SBRV) mostram ainda que 60% dos pacientes tipo 2 não sabem sequer que o diabetes pode causar a perda da visão

Uma pesquisa inédita feita com 932 pacientes diabéticos brasileiros, realizada nas cinco regiões do país, mostrou o perfil, comportamento e o grau de conhecimento desse público sobre as principais questões que envolvem a saúde ocular de um universo que no Brasil representa 10 milhões de pessoas. A amostra reuniu homens (37%) e mulheres (63%), entre 20 e 65 anos, a maioria com diabetes tipo 2 (66%). O levantamento da SBRV aponta que 69% dos entrevistados não conhecem a retinopatia diabética, principal causa de cegueira na população diabética.

Apesar da alta prevalência, 80% dos entrevistados afirmaram não terem sido diagnosticados com a doença da retina. O assunto tratamento também foi alvo do estudo. Nesse quesito, 89% disseram não terem conhecimento sobre as atuais terapias disponíveis. Em contrapartida, entre os que tratam, 87% afirmaram uma melhora significativa na visão a partir de um acompanhamento monitorado por um oftalmologista especialista em retina.

Entre os respondentes do tipo 2 que participaram da pesquisa, 36% têm mais de 15 anos de diagnóstico. Em relação aos cuidados do diabético com a saúde ocular, 62% não fazem acompanhamento com um especialista em retina, 37% procuram um especialista a cada três meses e 28% vão ao oftalmologista duas vezes por ano.

“O desconhecimento da possível cegueira entre os tipo 2 seria uma surpresa. Enquanto acima de 90% dos tipo 1 têm esta consciência. O estudo traz um alerta preocupante e a necessidade de maior informação. Todos precisam ficar bem atentos e podem se beneficiar pela eficácia dos tratamentos atuais, apontados por 90% das pessoas como responsáveis pela melhora da visão”, destaca André Gomes, presidente Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo (SBRV).

Para Jorge Rocha, diretor da Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo (SBRV), o resultado da pesquisa reflete o objetivo da entidade de levar informação e prestar serviço ao público com as ações de comunicação da campanha de conscientização Veja bem Veja para sempre 2015: “seis em cada dez diabéticos tipo 2 desenvolverão a retinopatia diabética ao longo da vida. Não só no diabetes tipo 1 onde a retinopatia pode aparecer mais frequentemente, mas também no tipo 2, as pessoas acima de 60 anos devem ser acompanhadas periodicamente por um especialista em retina para diagnosticar e tratar a doença, diminuindo o real risco de cegueira”, conclui o oftalmologista.

Retinopatia Diabética e Edema de Mácula Diabético
A Retinopatia Diabética é causada pelo acúmulo de açúcar nos vasos sanguíneos que irrigam a retina e é a principal causa de cegueira na população adulta entre 19 e 60 anos. De acordo com a Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo (SBRV), 90% dos pacientes com diabetes tipo 1, e 60% com o tipo 2, devem desenvolver a retinopatia diabética ao longo da vida.

Os pacientes diabéticos que apresentam Retinopatia Diabética também podem manifestar o Edema Macular Diabético (EMD) que pode apresentar inicialmente visão distorcida e perda visual. Assim como a retinopatia diabética, o EMD é silencioso e acomete, principalmente, pessoas com diabetes há bastante tempo e indivíduos com hiperglicemia e pode ocasionar a perda da visão.

Foto: Reprodução Internet