Saúde – Cardiologista alerta para riscos do consumo excessivo de chocolates na Páscoa

saude-dicas-consumo-chocolate-pascoa

Durante a Páscoa, temos acesso a uma variedade imensa de chocolates. Contudo, alguns tipos são mais saudáveis do que outros. Enquanto o chocolate branco ou ao leite é bastante calórico e gorduroso, o meio amargo tem menos calorias e apresenta uma rica quantidade de antioxidantes, como os flavonóides, cuja ação inibe o acumulo de LDL (colesterol ruim) e contribui com o aumento de HDL (colesterol bom), o que ajuda no combate à aterosclerose, por exemplo. “Essa doença cardiovascular consiste no acúmulo de gordura nos vasos sanguíneos, o que pode ocasionar graves problemas de saúde, como infartos e AVCs – atualmente, líderes entre as causas de morte no país, com quase 30% dos óbitos registrados no território nacional”, explica o cardiologista Daniel Magnoni.

Porém, o Dr. Magnoni alerta que, mesmo sendo mais saudáveis, os chocolates meio amargos, assim como todos os outros, não podem ser consumidos em excesso. “A ingestão não deve ultrapassar 25g por dia. Acima disso, o risco de obesidade passa a ser maior do que os benefícios desse tipo de alimento à saúde”, diz o médico. “Aliás, o consumo de qualquer chocolate deve ser visto apenas como prazer, realizado pontualmente e de forma moderada. Por isso, enxergar os meio amargos, por exemplo, como uma espécie de medicamento para cardiopatas ou como um tipo de comida saudável que pode ser consumida sem limites no dia-a-dia é um exagero e vai na contramão da educação nutricional”, ressalta.

Segundo o cardiologista, o valor nutricional encontrado em 20g de chocolate, em geral, gira em torno de 140 calorias, o que seria o ideal para uma dieta equilibrada. Contudo, o médico lembra que poucos conseguem comer apenas isso. “Em datas como a Páscoa, principalmente, as pessoas costumam consumir, no mínimo, cerca de 100g de chocolate em um mesmo dia. Isso já representa aproximadamente 700 calorias. Ou seja, mais que o triplo do recomendável”, alerta o Dr. Magnoni.

Portanto, o médico reforça que, independentemente do tipo de chocolate que se vai consumir, é preciso evitar exageros sempre. “Para quem pretende adotar uma ingestão regular desse tipo de alimento, algo também em torno de 25g por dia é a quantidade ideal”, afirma o médico.

Foto: Divulgação