RGE apresenta novos investimentos energéticos ao prefeito de Caxias do Sul

Noticias RGE - Foto Ícaro de Campos - Divulgação
Noticias RGE – Foto Ícaro de Campos – Divulgação

A Rio Grande Energia (RGE), distribuidora do Grupo CPFL Energia, reafirmou na sexta-feira (13.05.16) seu compromisso com fornecimento de energia elétrica ao apresentar parte do cronograma de expansão e modernização da rede elétrica da RGE para Caxias do Sul, em 2016, em encontro com o prefeito da cidade, Alceu Barbosa Velho.

No segundo semestre deste ano, a concessionária vai entregar à comunidade uma nova Subestação: a Caxias 7. O empreendimento está localizado na Rua Ângelo Prezzi, em São Virgílio, e tem investimento inicial previsto de R$ 16,7 milhões. A obra vai beneficiar diretamente 26,7 mil habitantes que residem nos bairros São Virgílio, Planalto, Bela Vista, Cruzeiro, Salgado Filho, Panazzolo e na área administrativa de Galópolis. A SE amplia em 15% a capacidade elétrica da cidade. Além de clientes residenciais e comerciais, indústrias localizadas nesses bairros e
distrito serão beneficiadas com a ampliação da oferta de carga e com o aumento da qualidade no fornecimento de energia elétrica.

Na reunião com o prefeito, os representantes da RGE também apresentaram detalhes da construção de uma nova Linha de Transmissão que energizará a SE Caxias 7. A linha, entre a subestação Caxias 6 e a nova SE, terá sete quilômetros de extensão e seu orçamento inicial previsto é de R$ 6,6 milhões. Conforme o presidente da RGE, Roberto Sartori, a nova SE beneficiará todo o sistema elétrico da cidade pois qualifica o sistema elétrico existente de Caxias. “A RGE projeta Caxias do Sul para o futuro com esse novo empreendimento, garantindo energia elétrica para a demanda residencial e comercial e para a expansão do polo industrial do município”.

O empreendimento foi projetado, em parceria com as secretarias municipais do Meio Ambiente, Planejamento, Trânsito e Obras, para minimizar impactos ambientais e à população, uma vez que seu traçado foi retirado dos aglomerados urbanos. O início das obras ainda depende de liberações ambientais.

O conjunto de investimentos desse projeto ainda contempla 10 alimentadores que serão instalados a partir da nova SE e que estão orçados em mais de R$ 3 milhões.

-- --