Equipes de busca localizam uma das caixas-pretas do avião da EgyptAir

 voo MS804 da companhia EgyptAir - AllImpress
Voo MS804 da companhia EgyptAir – AllImpress

As equipes de busca localizaram uma das caixas-pretas do avião da EgyptAir que caiu na quinta-feira (19.05.16) no Mediterrâneo, segundo fontes do governo egípcio citadas pela emissora CBS. A caixa que regista os instrumentos de voo foi localizada na mesma área onde, na sexta-feira (20.05.16), foram encontrados destroços do avião e partes de corpos. A localização da caixa-preta não foi, até o momento, confirmada oficialmente pelas autoridades.

As causas da queda do avião, um Airbus A320 que fazia ligação entre Paris e o Cairo, continuam sendo investigadas.

Fumaça na cabine
Segundo investigadores da aviação civil francesa, o Airbus transmitiu mensagens automáticas que indicavam a existência de fumaça na cabine.

Eles consideram, contudo, que ainda é cedo para interpretar as mensagens. “[Os investigadores] confirmam que houve mensagens Acars [Aircraft Communication Addressing and Reporting System] emitidas pelo avião que indicavam fumaça na cabine pouco antes do fim das transmissões de dados”, declarou um porta-voz do Bureau d’Enquêtes et d’Analyses (BEA), citado pela agência AFP.

Os meios de comunicação norte-americanos foram os primeiros a indicar a detecção de fumaça de origem indeterminada na parte dianteira do aparelho pouco antes da queda. As mensagens Acars são dados gerados e transmitidos automaticamente pelo aparelho durante o voo.

Exército egípcio diz que encontrou destroços de avião da EgyptAir
O Exército egípcio anunciou na sexta-feira (20.05.16) que encontrou destroços do avião da EgyptAir que fazia o voo MS804 – Paris-Cairo. Também foram encontrados objetos pessoais de passageiros do voo , que caiu na quinta-feira (19.05.16) no Mediterrâneo com 66 pessoas – a bordo – 56 passageiros, sete tripulantes e três agentes da segurança.

Nota
“Aviões e navios do Exército encontraram objetos pessoais dos passageiros e destroços do aparelho a 290 quilômetros ao norte de Alexandria”, informa o Exército, em comunicado. “As buscas prosseguem e estamos retirando da água tudo o que encontramos”, acrescenta o comunicado.

Voo
O voo MS804 da companhia EgyptAir saiu do aeroporto Charles de Gaulle, em Paris, na quarta-feira (18.05.16) às 23h09 (18h09 em Brasília). Seu destino era o Cairo, capital do Egito. A duração do voo era de cinco horas, e o avião deveria ter pousado no Aeroporto Internacional do Cairo na madrugada de quinta-feira (19.05.16), às 3h15 (horário de Paris e do Cairo).

HISTÓRICO

Desmentido na quinta-feira
O chefe da autoridade de segurança aérea da Grécia negou que os destroços encontrados no Mediterrâneo sejam do avião da EgyptAir. “Até agora, a análise indica que os destroços não são de um avião”, disse o chefe da autoridade de segurança aérea da Grécia, após a companhia aérea egípcia ter confirmado a descoberta dos destroços do avião. A área onde a aeronave caiu fica a cerca de 200 milhas ao sul da ilha de Creta, local sob responsabilidade do Egito.

Reforço
O presidente do Egito, Abdel Fattah al-Sisi, pediu um reforço da investigação para que sejam encontrados os destroços do avião da EgyptAir. Em comunicado, o presidente do Egito pediu a “todas as unidades do Estado, incluindo o Ministério da Aviação Civil (…), Marinha e Força Aérea, para intensificarem as operações de investigação” para que “os destroços do avião sejam encontrados”.

O ministro egípcio da Aviação Civil admitiu que um “ataque terrorista” pode ser a explicação “mais provável” para a queda do avião da EgyptAir.

Serviço secreto russo considera a possibilidade de atentado em queda de avião
O chefe dos serviço secreto russo, Igor Bortnikov, afirmou que tudo indica que um atentado terrorista derrubou o avião da EgyptAir.

“Por tudo o que já vimos, trata-se de um atentado terrorista que custou a vida a 66 pessoas de diversos países”, declarou Bortnikov aos jornalistas em Minsk, capital da Bielorrússia, de acordo com a agência russa Interfax.

O chefe do Serviço Federal de Segurança (FSB na sigla em russo) apelou a “todas as partes interessadas, incluindo os parceiros da Europa”, para que colaborem na investigação do acidente.

O avião, que decolou de Paris rumo ao Cairo na noite de quarta-feira (18.05.16), desapareceu no início da madrugada ao entrar no espaço aéreo egípcio.

As autoridades francesas e egípcias não excluem por enquanto nenhum cenário para o desaparecimento do aparelho, seja ato terrorista ou problema técnico.