“QG” do turismo paulistano na Copa do Mundo já contabiliza os ganhos para o setor com a Copa

QG turismo paulistano Copa do Mundo contabiliza ganhos

Imagine um verdadeiro “quartel general” do turismo, com um telão com dados, gráficos, tabelas e indicadores e pessoas o dia todo no telefone para atualizar dados e indicadores. Este é o cenário encontrado na Sala de Monitoramento do Atendimento ao Turista da Copa do Mundo, uma central para monitorar a movimentação de turistas na cidade de São Paulo. 

A iniciativa pioneira foi idealizada pela São Paulo Turismo (SPTuris), empresa municipal de turismo e eventos da cidade, vinculada à Secretaria Especial para Assuntos de Turismo. 

A central, que fica no Anhembi, zona Norte da cidade, realiza apuração periódica de dados e emite relatórios diárias, tudo sob a orientação de técnicos do Observatório do Turismo (núcleo de pesquisas da SPTuris). O trabalho consiste em estabelecer contato com diversas esferas ligadas ao turismo paulistano, colher as informações e transformar esse material em balanço para que a São Paulo Turismo não apenas analise a mobilização do turismo na cidade, mas também para que tome medidas estratégicas. 

“Uma das decisões que tomamos baseados nos relatórios da sala foi enviar centrais de informação turística móveis para locais onde aferimos maior movimentação turística, como foi o caso da Avenida Paulista”, explica o secretário municipal para Assuntos de Turismo, Wilson Poit. 

Números como ocupação dos hotéis, movimento nas estradas, aeroportos, rodoviárias, pontos turísticos, restaurantes, Centrais de Informação Turística (CITs) e ainda o monitoramento das principais citações, reclamações e exaltações dos turistas e torcedores nas redes sociais estão sendo verificados periodicamente, com relatórios publicados no site do Observatório. 

Os resultados mostram que a Copa está tendo um impacto muito positivo para o turismo da cidade. Os principais pontos turísticos e restaurantes tiveram aumento no movimento, sobretudo de estrangeiros, desde o início da Copa do Mundo. Em um só dia (11 de junho, véspera da abertura do Mundial), mais de dois mil visitantes internacionais passaram pelo Museu do Futebol. 

O mesmo acontece nas principais agências de turismo e em bairros da capital paulista como a Vila Madalena, cujos bares tiveram aumento de freqüência de 80% com a Copa. 

O crescimento de movimentação de visitantes também foi registrado nas Centrais de Informação Turística (CITs) da capital paulista, administradas pela SPTuris. O movimento nas CITs triplicou, sendo que 55% das pessoas são de outros países. Em dias normais, a frequência de turistas internacionais nas CITs é de cerca de 21,7%. 

Nas redes sociais, as menções positivas relacionadas à Copa e aos pontos turísticos da capital paulista ganharam destaque, sendo que Avenida Paulista, Museu do Futebol, Masp, Pinacoteca, Rua 25 de Março, Mercadão e Vila Madalena foram os mais citados, nesta ordem.