PROTESTE detecta problemas em uma marca de café testado

cafes cafeterias graos de cafe

A PROTESTE Associação de Consumidores testou 14 marcas de café torrado e moído tradicionais embalados à vácuo e detectou a presença de quase o triplo do limite permitido para uma toxina, na marca Café Jardim. A ocratoxina A em café verde ocorre pela incidência de algumas espécies de fungos e é um possível carcinógeno humano. Em nota enviada a Sortimentos.com, a empresa informa que : “O Café Jardim desconhece o resultado completo da pesquisa e metodologia utilizadas pelo Proteste. A empresa entrará em contato para obter os detalhes sobre a amostra analisada e, se necessário, efetuará o recolhimento preventivo do lote”.

 
A Resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (RDC nº 7, de 18 de fevereiro de 2011), estabelece limites máximos tolerados (LMT) para micotoxinas em alimentos, e para café torrado e moído é de 10 microgramas (µg) por quilo. No café Jardim, foi detectado 27,03 microgramas (µg) por quilo.

 

O Café Jardim também apresentava seis vezes mais fragmentos de insetos do que o limite de tolerância. A maioria das marcas apresentava impurezas até 3,5 vezes acima do limite permitido, apesar de não trazer riscos à saúde. O limite máximo de sujidades leves tolerado para café é de 60 fragmentos de insetos, indicativos de falhas das boas práticas de fabricação.

 

O teste envolveu rotulagem, higiene, análises físico-químicas e sensorial. O melhor do teste foi o Café Melitta. E o Café Qualitá foi classificado como a escolha certa por apresentar a melhor relação qualidade x preço. As marcas testadas foram: 3 Corações; Bom Jesus; Caboclo; Café Brasileiro; Café do Ponto; Fort; Jardim; Maratá; Melitta; Pelé; Pilão; Pimpinela; Qualitá e Seleto.

 

Foi a quarta vez que a PROTESTE avaliou café torrado. No primeiro teste, publicado em 2003, não foram encontradas falhas graves de higiene e qualidade. O segundo teste foi em 2009, quando os produtos também foram bem avaliados. No terceiro teste, além dos cafés em pó para cafeteira tradicional e em grãos, foram testadas também cápsulas para cafeteira de expresso.

-- --