Primeiro dia de desfiles no Vitória Moda 2016 : egressos do Senai surpreendem pela criatividade e qualidade das criações

Desfile Senai Vitoria Moda 2016

 

A programação de desfiles do Vitória Moda 2016, maior evento do setor no Espírito Santo, teve na terça-feira (05.07.16) uma abertura em grande estilo com a surpreendente exibição de peças criadas e produzidas por egressos do Senai. Mesmo após a sequência de desfiles coletivos em quatro pools, o assunto era o desfile inicial do Senai.

NOITE DE DESFILES
:: Desfile inaugural : Senai Cetiqt
:: Desfiles Novos Talentos : UVV, Faesa, Unesc
:: Desfiles Pool 1 : Studio Etá, Florest, Saia de Chita
:: Desfiles Pool 2 : Bebel Gama, Islavix, Surreal

DESFILE SENAI
O desfile que foi uma ação em rede da Diretoria Regional do Senai do Espírito Santo com o Senai Cetiqt – Centro de Tecnologia da Indústria Química e Têxtil, levou à passarela o tema “Mundo no Brasil”, com criações de três peças por nove egressos do Senai. Os novos e talentosos da moda, Willame Knowles (MA), Natália Costa (MG), Tiago Silva (PA), Laís Alves (PB), Amanda Castro (PR), Jéssica Cerejeira (RN), Sabrina Bublitz (SC), André Fortes (SP) e Michel Cardoso (RJ), arrasaram. A criatividade e qualidade das criações são propulsores para que o Senai Cetiqt conquiste mais espaço no Vitória Moda, evento que pode incrementar ainda mais a divulgação dos lançamentos das marcas capixabas e de novos talentos.

DESFILE FAESA
Criada para o desfile de Novos Talentos, o segundo da primeira noite, 10 looks anteciparam as tendências do verão 2016/2017 e mostraram a história do capixaba narrada pela figura mais tradicional da cultura local: o pescador, com sua fama de contar “belas histórias”.

Os looks de Renan Moreira Dantas, Matheus Yago Santos Reis, Jéssica Melo Silva Sgrancio, Ruan Rodrigues Barbosa, Grasiela Martins, Bianca Pacanhã Maderi Merlo Tristão, Fabiana Augustinho Silva Lourenço, Ane Santanna e Martina Rodrigues, fizeram um passeio pela cultura indígena, pela exuberante natureza com suas orquídeas, passando pela rota do mármore e chegando até a arquitetura europeia, com os casarios de Santa Leopoldina, e a arquitetura religiosa com a Basílica de Santo Antônio, em Vitória. Construções arquitetônicas que contribuíram para a miscigenação característica do Espírito Santo. A cartela de cores. trouxe tons predominantes como preto, cinza, marrom, verde, azul, lavanda, rosa, vinho, amarelo nude, off White e branco. Além de estampas florais e geométricas. Já os tecidos presentes na passarela serão: neoprene, crepe de chine, musseline, suplex de poliamida, organza cristal, cetim, albene, chiffon de seda cristal, organza, crepe de seda, crepe georgette, cetim charmeuse e seda.

DESFILE UVV – UNIVERSIDADE DE VILA VELHA
Os formandos do curso de Design de Moda apresentaram um mix de peças, com bossa e feminilidade. Em meio a um cenário urbano a natureza chega para encantar, trazendo um tropicalismo suave, leve como atmosfera boho, livre e fresca. Rose Pasquale, proprietária da Cor de Rose, mostrou seus acessórios. Leonardo Ferreira, da marca de moda fitness feminina Gym Store, levou à passarela a coleção de formatura “Selva Urbana”, que teve como conceito a utopia urbana contemporânea. Talia Ximenes, da marca Caramelo, exibiu coleção inspirada na cultura nordestina, que mistura leveza e dureza nos materiais. Já a aluna Angélica Baiôco, visa criar peças para as noivas  contemporâneas. Romântismo e leveza em trabalho minucioso e delicado, com espírito boêmio.

Studio Etá, Florest, Saia de Chita
A Studio Etá apresentou a liberdade estética. Camisas oversize em viscose e algodão e o clássico macacão em Tuta, um dos corte icônicos da década de 20. A fluidez dos tecidos,leves e bicolores, inspira a cartela de cores, com modelagem e caimento adequado nos vestidos, saias e coletes. Looks completados por maxi acessórios, brincos e pulseiras da Santinha + Fridíssima,  de Ana Carolina Lima e Lígia Nântua, respectivamente, e por bolsas e mochilas da Liliana Sanches. . Cordas e materiais brutos como metal e cobre, fazendo uma crítica às matérias que movem a economia local e destroem o ecossistema capixaba mesclando com elementos naturais e orgânicos produzidos em pequenas escalas, tornando os usuários diferenciados. Para o público masculino, total white com transparência e macacão com muitas estampas, em uma referência a um homem  feminino de Pepeu Gomes e Tom Boy.  Todos os modelos desfilaram de pés descalços.

A Florest, marca de moda masculina, fez desfile-protesto por causa do acidente ambiental em Mariana, que acabou causando estragos no Rio Doce. Na passarela tons terrosos e sem brilho, além de bolsas feitas de rede de pescar cheias de lixo. A peças são básicas sem novidades em cortes e estampas.

A marca Saia de Chita trouxe uma coleção inspirada no sertão. Destaque para rendas, bordados, decotes ombro a ombro e uma cartela de cores off-white.

Bebel Gama, Islavix, Surreal
Bebel Gama saiu do Salão Criativo 2015 para a passarela do Vitória Moda 2016 . No upgrade, Bebel, mostrou coleção com 15 looks inspirada nos mistérios do mar profundo com desenhos baseados nos ilustradores científicos do seculo XIX e com elementos do mar como ouriços, água viva e estrelas aplicadas em fundo preto. A motivada Babel, já projeta para 2016, um desfile individual.

A Islavic já chega causando. ‘Não seguimos tendências, através das criações  você encontra seu próprio estilo, sentindo confortável e de acordo com o espírito’. Desafiador!  Não! A Coleção “(DES) Equilíbre-se!” busca a harmonia entre o geométrico  e cores sóbrias, com curvas cores mais alegres. Tecidos que incentivam o movimento, a dinâmica e  a criatividade mesclam com tecidos mais pesados e de corte mais reto. O equilíbrio é representado pelo símbolo delta, o triângulo grego que representa a mudança e fluidez.  A transparência retrata a importância do autoconhecimento a busca do equilíbrio. No encerramento do desfile, Juliana Kwak, criativa da marca, desfilou com um look exclusivo.

A Surreal que comemora 30 anos no Verão 2017, levou à passarela a “Liberdade de ser diferente”, um ar fresco em meio a um mundo repleto de padrões de beleza inatingíveis, massificações estéticas e pressões para um padrão de perfeição inexistente. No desfile um questionamento a própria identidade. O que diferencia uma pessoa das outras ? O que faz você ser único ? A marca revê o Pop Art e a essência do movimento artístico da década de 50, com cores vivas como rosas, amarelos, brancos, caramelos em shapes esportivos com estampas castunescas.

VITÓRIA MODA É ?
O Vitória Moda 2016 que acontece até quinta-feira (07.07.16), sob o tema “Natural, original, tropical – mergulhando em nossas raízes” levará à passarela mais de 280 looks em 22 desfiles, sendo 21 em pools e 1 exclusivo, da marca de moda masculina Konyk. Conforme o Sebrae / ES, há 6.780 empresas nos segmentos têxtil e de confecções no Estado do Espírito Santo, gerando mais de 15 mil empregos.

“A expectativa é que o evento sirva como “trampolim” para alavancar marcas e empresas capixabas do setor têxtil e de confecções”, gerente de projeto de moda do Sebrae, Carla Bortolozzo.

ANOTA AÍ
Quarta-feira (06.07.16)
14h – Abertura
14h às 22h – Visitação do Salão Criativo
14h às 17h – Oficina “Modelagem Plana de Top – Processo de Upcycling” com a designer Penha Ronchetti
14h às 15h30 – Oficina de Colar de Orquídea, com Tina Brandão
16h às 17h30 – Palestra “Colapso – Inverno 2017″ com a designer Christina Rangel
18h – Desfiles: Zinsk, PK Premium, Buphallos
19h30 – Desfiles: Dupla Meninna, Look Belle, Eliane Kill
21h- Desfiles: Açúcar Moreno, Chris Trajano, Riviera Store

Quinta-feira (07.07.16)
8h às 17h – Laboratório de Criativação com Christina Rangel
14h às 22h – Visitação do Salão Criativo
14h às 17h – Oficina “Modelagem Plana de Top – Processo de Upcycling”, com Penha Ronchetti
14h30 às 15h30 – Oficina de Colar de Orquídea, com Tina Brandão
16h às 17h – Workshop “Dicas de Automake”, com Ricardo Silveira
18h – Desfiles: Verônica Santolini, Sol de Verão, Maria Gueixa
19h30 – Desfiles: Hagaef, Dua’s, Zan.Bo
21h – Desfile: Konyk

Foto : Singular Fotografia /Texto Fábio juchen

-- --