CI Intercâmbio e Viagem realiza ‘Feira Trabalhar e Estudar – Irlanda e Austrália’ em Porto Alegre

Australia-Irlanda

O intercâmbio deixou, faz tempo, de ser um produto exclusivo das classes sociais mais altas. Com planejamento, é possível estudar um idioma no Exterior com segurança financeira, pois as facilidades na forma de pagamento são enormes e muito vantajosas. Há, ainda, a possibilidade de se trabalhar durante a viagem, o que melhora ainda mais a estadia do intercambista, sem falar na experiência, pessoal e profissional, adquirida. No dia 21 de setembro, das 15h às 20h, no Hotel Quality (Comendador Caminha, 42 – Moinhos de Vento), em Porto Alegre /RS, a CI Intercâmbio e Viagem realiza a Feira Trabalhar e Estudar – Irlanda e Austrália. Com entrada franca, o evento reunirá mais de 20 escolas e parceiros internacionais e contará com palestras, atendimento personalizado e troca de experiências!

“Em um cenário econômico atual, ter uma experiência profissional e um curso de idioma fora do Brasil é muito relevante para quem procura um crescimento dentro da sua carreira. É uma maneira de se diferenciar dos demais concorrentes no mercado de trabalho”, diz Ana Flora Bestetti, Supervisora da Região Sul da CI. Voltada para pessoas acima de 18 anos, a feira vai trazer representantes de instituições da Austrália e Irlanda, mas consultores da CI estarão aptos a orientar sobre outros países. “É uma grande oportunidade dos interessados conhecerem e conversarem com representantes destas instituições de ensino que virão ao Brasil especialmente para esta primeira feira sobre o tema”, afirma Ana Flora. Cada destino possui suas regras em relação à permissão para trabalhar no território. Na Austrália, é possível ingressar no mercado de trabalho quando existe matrícula em um curso de idioma ou profissionalizante de pelo menos 14 semanas de duração. Já na Irlanda, é necessário frequentar um curso de inglês de pelo menos 25 semanas, o que garante um visto de permanência de oito meses.

Mesmo que a procura por vagas de trabalho fique a cargo do aluno, ele pode contar com o auxílio tanto da CI. A empresa, por exemplo, possui unidades na Austrália e na Irlanda, com suporte total ao cliente para resolução de problemas e orientações gerais. “É preciso estar preparado para trabalhar em cargos de mão-de-obra básica, ou seja, ocupações relacionadas à prestação de serviços ou que envolvem atendimento ao público”, Eduardo Frigo, gerente de produtos da CI. Frigo acrescenta que esse cenário deve ser encarado de maneira positiva, pois permite ao estudante testar as habilidades aprendidas no curso. “Quando o aluno é inserido no mercado de trabalho, consegue praticar nas mais diversas situações do dia a dia”, finaliza.

Qualquer que seja o destino escolhido para trabalhar e estudar, a certeza é de que se trata de uma escolha acertada para quem quer estudar inglês e vivenciar experiências únicas do cotidiano de outro país. Hoje, pode-se estudar e trabalhar em vários países como Austrália, Irlanda, Nova Zelândia, Emirados Árabes, Canadá e até Estados Unidos. “Nossa equipe de consultores estará lá, também, auxiliando quem se interessar por outros destinos”, conclui Ana Flora.

FIQUE LIGADO

HORA DE TIRAR O VISTO DE ESTUDANTE PARA A AUSTRÁLIA
Com o visto adequado, o aluno que estiver matriculado em uma escola por mais de 3 meses, pode trabalhar até 20 horas semanais. Como tirar o visto? Antes de tudo, é preciso se cadastrar no site do Departamento de Imigração Australiano. Apesar de estar em inglês, as informações solicitadas no formulário são simples, como nome, motivo da viagem, se alguém vai viajar junto com o intercambista e o tempo de permanência no país. Além da documentação obrigatória, o Departamento ainda pode solicitar evidências de sua capacidade financeira e proficiência na língua inglesa, dependendo do curso escolhido.

HORA DE TIRAR O VISTO DE ESTUDANTE PARA A IRLANDA
O procedimento para conseguir o visto para a Irlanda é feito no próprio país de destino. O primeiro contato com a imigração que o estudante terá será no aeroporto de Dublin, então ele já deve ter preparado toda a documentação necessária, deixar tudo em mãos e de fácil acesso, para não perder ou esquecer nada no caminho. Para conseguir a permissão de trabalho no país, o estudante precisa estar matriculado em um curso de inglês acima de 25 semanas, e terá que se registrar no escritório geral da imigração, que pode conceder visto para 8 meses. Uma dica importante é agendar o quanto antes a entrevista no escritório da imigração. Se tiver com toda a documentação certa, pode marcar até aqui pelo Brasil, agilizando o processo na Irlanda. “Nos dois casos é importante deixar claro a intenção da entrada no país. Na Austrália, a clareza na hora de preencher o formulário facilitará a aprovação do visto ainda aqui no Brasil, e na Irlanda aumentará a chance de adquirir o visto Stamp 2, esticando a sua estadia no país”, conclui Fátima Kaiser, Diretora da Divisão de Vistos da CI Intercâmbio e Viagem.

Mais informações: (51) 3346-4654 ou (51) 3062 0626

-- --