Turismo no Brasil : pesquisa aponta preferências dos viajantes “loucos por praia”

Praia de Copacabana Rio de Janeiro - Fotos Públicas
Praia de Copacabana Rio de Janeiro – Fotos Públicas

Turismo no Brasil

Relatório Flip Flop 2018, solicitado por agência internacional de viagem, entrevistou 15.363 viajantes com mais de 18 anos, em 17 países (EUA, Canadá, México, Brasil, Reino Unido, França, Alemanha, Itália, Espanha, Holanda, Bélgica, Austrália, Nova Zelândia, Japão, Coréia do Sul, Índia e Tailândia ) e aponta as preferências dos viajantes “loucos por praia” em relação ao turismo no Brasil.

Praias populares
A praia é o local favorito de viajantes de todo o mundo para passar as férias, e o Brasil desponta entre os destinos mais populares. A praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, é o quarto destino do mundo mais desejado para férias na praia. De acordo com a pesquisa, o Brasil lidera o ranking das praias mais populares com 75% da preferência dos entrevistados, seguido dos Estados Unidos (30%), Itália (15%), Espanha (15%), Portugal (10%) e França (10%). Dentro do Brasil, os destinos mais populares para férias na praia são: Rio de Janeiro (35%), Salvador (15%) e Florianópolis (15%).

Gerações
Os viajantes da geração X são os que mais se importam com as baladas (80%), do que millennials (75%) e os viajantes com mais de 55 anos (65%). Os millennials, é a faixa etária mais propensa a viajar para praias internacionais (45%) e os com a menor duração de dias de férias (7 dias, enquanto a média brasileira são 8,5 dias).

Fatores decisivos
70% dos viajantes pesquisados desfilaram o corpo pela areia em 2017. Na hora de escolher o local para as férias de verão, entre os fatores decisivos estão: limpeza, praias seguras, custo total da viagem e clima bom. Além disso, . Isso sim é gostar de sol. Além da beleza natural das praias, outro ponto que pode influenciar positivamente a visitar, é que na média global o destino oferece as refeições mais econômicas.

Qualidade, segurança e wifi
O levantamento mostra também que as férias de verão são perfeitas para relaxar, mas ainda assim os viajantes apresentam medos e ansiedades como a qualidade do hotel (75%), risco de serem roubados (70%) e os gastos com comida, bebida, souvenirs e serviços na praia (65%). Outro fator que deixa os brasileiros ansiosos é ter acesso ao wifi (50%) sendo que a média global é 45%. Já entre os pais que levam seus filhos para férias na praia, a ansiedade mais comum é o medo das crianças se afogarem (70%), ficarem doentes (60%) e se queimarem com água viva (55%).

Banhistas atraentes
O país perde apenas para a Austrália quando o assunto são os banhistas em si – já que entrevistados do mundo todo votaram nos brasileiros como os mais atraentes. Mais precisamente, das seis regiões que participaram do levantamento, o Brasil aparece entre os mais atraentes (top 5) em cinco delas!

Nudez e incômodo
A cada quatro praieiros, apenas 1 acredita ser apropriado ficar nu na praia. Isso equivale a 25% dos entrevistados, sendo que a média global chega aos 30%. Quando questionados sobre o que mais incomoda nos demais viajantes na praia, 80% contam que são aqueles que deixam sujeira, 60% dizem que são os desencanados que jogam areia para todo o lado e 55% respondem ser aqueles que escutam música alto.

Vida noturna
Depois da praia, os brasileiros querem é cair na balada, com 75% dos entrevistados considerando uma boa vida noturna um fator importante ao decidir o destino de férias de verão. E, ao que tudo indica, os homens são os mais animados para curtir a noite, já que 85% dos viajantes masculinos brasileiros contam que a vida noturna é um fator muito decisivo contra 70% de resposta entre as mulheres.