Expoagas 2017 : ‘Mudar não é fácil, mas não mudar é fatal’, diz Leandro Karnal

Leandro Karnal Feira Expoagas 2017- Foto Dani Villar
Palestra Leandro Karnal naFeira Expoagas 2017- Foto Dani Villar

Os cenários de crise se repetem e são os desafios que os momentos de tempestade impõem que levam países, empresas e pessoas adiante. Para o historiador e professor Leandro Karnal, que abriu na quarta-feira (23.08.17), o segundo dia da Expoagas 2017 com a palestra ‘Olhando a crise em perspectiva’, são as decisões que estão sendo tomadas hoje que definirão o mundo que teremos nas próximas décadas. “É a crise que transforma, que busca o melhor de nós, nos tira da zona de conforto e dá estímulo. Mudar não é fácil, mas não mudar é fatal”, disse.

Karnal alertou, no entanto, que mesmo que as crises se repitam e sejam desafiadoras, os projetos não podem ser pautados pelo pessimismo. “Tocar uma empresa no Brasil hoje em dia é quase um gesto de magia. Temos que estar atentos ao fracasso e um pessimista na equipe de trabalho é importante, pois é ele quem dá a noção de realidade, a direção para a verdade dos fatos. Afinal, é a tempestade que separa o bom piloto do amador. Mas o céu de brigadeiro acomoda, não estimula. E assim, é o otimista quem trabalha, realiza, leva o mundo adiante”, afirmou.

Se a natureza humana busca a repetição que lhe traz conforto, a regra do mundo é a transformação. “Mas meu cérebro reage contra, quer o conhecido, a inércia. Para sair desse estado, preciso da crise, do desconforto da mudança. E, para isso, o pensamento positivo é o primeiro passo, mas apenas isso: o primeiro passo. O que muda as coisas é a ação”.

Karnal afirmou que é necessário superar o que ele chama de pensamento mágico – duendes, unicórnios, azar, sorte, destino – que não existe e só atrapalha quem quer ter o protagonismo da vida nas mãos. “Você deve ter em mente quem você é e quem quer ser. Nem sempre ser a orca é o que você deseja. Existem plânctons muito felizes”, disse bem-humorado. O professor enfatiza que ser protagonista de sua própria vida exige esforço, trabalho, superação e olhar além do horizonte. “As pessoas são dadas a admirar o resultado sem olhar para o esforço que ele exigiu. Sorte é o codinome que o vagabundo dá ao sucesso sem enxergar o esforço”.

A escolha é livre

Todos somos livres para fazer escolhas. Porém, toda escolha implica em perda, tem um risco, tem consequências. O livre arbítrio é característica humana e como disse Karnal, nenhum leão acorda vegano. “Todo problema humano, tem solução humana. Não existe determinismo, não existe ninguém acima de você na sua vida. Toda crise exige uma ação e toda ação resulta em crise. É um ciclo infinito que determina eterna administração”, enfatizou.

Tenha foco, supere o pensamento mágico e coloque projetos em prática, tenha resiliência e autonomia, seja ético, reconheça e siga valores, tenha uma cabeça disruptiva (pense e faça diferente! Seja criativo), trabalhe muito e tenha coragem. Porque pensar e fazer diferente tem custo e é preciso suportar as consequências. Reconhecer o valor do velho para a existência do novo é importante para pessoas e para empresas. A atualização constante, começar projetos imediatamente e ser dono de seu tempo. Estes foram alguns dos principais pontos abordados por Karnal que concluiu afirmando que todos devem ser sócios majoritários de suas vidas. “Um sócio majoritário não manda em tudo, mas toma as decisões que mudam as coisas”, finalizou.

-- --