Porto Alegre – Ospa apresenta obras dos séculos XIX e XX em concerto no Theatro São Pedro

Ospa Orquestra Sinfonica de Porto Alegre

Na terça-feira (31.03.15), às 20h30, a Orquestra Sinfônica de Porto Alegre apresenta o terceiro concerto da Série Theatro São Pedro ( Praça Mal. Deodoro – Centro), em Porto Alegre – RS. Sob a batuta do maestro paulista Dario Sotelo, regente da Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí, os músicos vão colocar em diálogo obras do século XIX, mais tradicionais, e do século XX, mais inusitadas e pouco tocadas.

Um dos destaques é o concerto com solo de percussão que abre a noite, que contará com a performance do timpanista Douglas Gutjahr. Os ingressos já estão à venda na bilheteria do teatro, e custam entre R$ 10 e R$ 40. O concerto presta homenagem ao aniversário de 41 anos da TVE, emissora pública que colabora para a divulgação da cultura musical erudita.

A apresentação começa com peça de um dos mais inovadores compositores franceses associados às vanguardas dos anos 1920: Darius Milhaud (1892-1974). Ele, inclusive, morou no Rio de Janeiro, sendo conhecido por músicas relacionadas ao Brasil. Consagrado como um dos pioneiros no uso de percussão, politonalidade e jazz, escreveu o “Concerto para percussão e pequena orquestra”, op. 109, entre 1929 e 1930. Gutjahr, timpanista da Orquestra Sinfônica da Universidade de Caxias do Sul aprovado em primeiro lugar para o mesmo cargo no concurso público da Ospa de 2014, assumirá o solo da composição.

A Abertura de “Egmont”, op. 84, obra que o alemão Ludwig van Beethoven (1770-1827) escreveu para a peça homônima de Goethe entre 1809 e 1810, dá sequência ao concerto. A terceira peça do programa, que pela primeira vez será inserida no repertório da Ospa, leva o público de volta ao século XX: “A Lenda do Caipora”, do compositor mineiro Edmundo Villani-Côrtes (nascido em 1930). “A obra baseia-se em um dos mais importantes personagens do nosso folclore”, observa Sotelo.

Para fechar a noite, após o intervalo, a orquestra revisita a “Sinfonia nº3”, do austríaco Franz Schubert (1797-1828). Essa sinfonia, que o maestro caracteriza como “uma obra extremamente refinada de um compositor expressivo do período romântico”, foi escrita na juventude de Schubert, em 1815, e evidencia as influências de Beethoven, Haydn e Mozart em sua produção.

Além de reger a Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí, Sotelo é maestro da Orquestra de Cordas Juvenil e professor de regência instrumental da mesma instituição. Incentivador da produção contemporânea, realizou diversas estreias mundiais de obras de compositores brasileiros, e primeiras audições de autores internacionais no Brasil. Vem atuando como maestro convidado em países como Hungria, Austrália, Alemanha, Inglaterra, Espanha, África do Sul, Colombia, Uruguai, Costa Rica, Paraguai, Argentina e Taiwan. Esteve à frente da Ospa apenas uma vez, em 2012.

 

 

Ospa – Concerto da Série Theatro São Pedro
:: Quando: 31 de março de 2015, terça-feira, às 20h30
:: Onde: Theatro São Pedro ( Praça Mal. Deodoro – Centro) Porto Alegre – RS
:: Ingressos: À venda no local
:: Valores: R$ 10 (galeria), R$ 20 (camarote lateral), R$ 30 (camarote central) e R$ 40 (plateia), com desconto de 50% para seniores, estudantes e titulares do cartão Clube do Assinante ZH
Horário da bilheteria: Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do teatro, de segunda a sexta-feira, das 13h às 21h (quando não há espetáculos noturnos, das 13h às 18h30); nos sábados, das 15h às 21h, e domingos, das 15h às 18h
:: Informações: (51) 3222.7387.

Texto: Mariana Sirena/Ospa/Redação Palácio Piratini/Coordenação de Comunicação

-- --