Banrisul compra folha de pagamento da prefeitura de Porto Alegre e negocia 13º dos servidores

cidade de Porto Alegre

Banrisul

13º dos servidores públicos municipais de Porto Alegre
O Banrisul, banco estatal gaúcho, anunciou em reunião interna que comprou a folha de pagamento dos servidores públicos de Porto Alegre e que irá ofertar novamente a linha de crédito para o pagamento do 13º salário.

A portabilidade da conta salário está prevista para Outubro 2019. Já o empréstimo do 13º salário que estava previsto para ser liberado a partir do dia 10 de dezembro, foi ‘trancado’ pelo Executivo. A nova previsão é para até dia 17 de dezembro. Mesmo assim, segue a sugestão : para evitar filas e agilizar o crédito, é importante que o servidor público procure com antecedência a agência do Banco onde realizou o empréstimo do 13º salário de 2017.

A gestão do tucano Nelson Marchezan na prefeitura de Porto Alegre é um desastre. Não consegue nem repetir o modelo adotado para pagamento do 13º salário do funcionário público no ano anterior. São quase dois anos de administração voltada para perseguição dos direitos dos servidores públicos municipais e da população, no aumento de impostos, diminuição de serviços e na apatia de soluções. A Capital gaúcha, vive um dos piores momentos da sua história recente. Para ajudar no desastre, parte da Câmara de Porto Alegre avaliza as ações do Executivo.

Para relembrar as ações de Marchezan
:: Envio À Câmara de projetos que retiram direitos dos servidores públicos.
:: Parcelamento dos salários dos servidores.
:: Aumento no salário dos Secretários.
:: Contratação de CC para órgão inexistente.
:: Extinção de operação de linhas de ônibus aos sábados e domingos, para atender os interesses da ATP.
:: Menos ônibus, mais espera. Diminuição de horários e da frota em dias da semana para atender os desejos dos concessionários. A EPTC prioriza atender os interesses dos empresários. Já os interesse da população, nem pensar.
:: O usuário paga determinado valor na passagem para financiar a renovação da frota, conforme consta na licitação e no cálculo tarifário. Mas, a EPTC não fiscaliza a renovação da frota e até incentiva o aumento na idade dos veículos. Uma apropriação do valor pago por usuários. Desqualificação, com aval oficial.
:: Prefeitura de Porto Alegre acabou com a gratuidade da segunda passagem
:: Redução do ISSQN para empresários do transporte coletivo. Diminuição do imposto não diminuirá o preço da passagem. É um benefício que atende novamente os interesses dos concessionários.
:: Retirada da meia passagem para estudantes, com apoio da Câmara
:: Tentativa incessante de aumentar o IPTU
:: Falta de capina nas ruas e avenidas ( início de 2018 )
:: Ruas e avenida com buracos e falta de sinalização horizontal ( permanente)
:: Abandono do mobiliário público.
:: Término das atividades físicas gratuitas coordenadas por professores nas praças públicas
:: Desmonte do serviço nas escolas públicas municipais

FOLHA SALARIAL – A Prefeitura de Porto Alegre realiza na terça-feira, 11, mais um depósito da folha de pagamento do funcionalismo do mês de novembro. Será creditada a quarta parcela, no valor de R$ 1.500, integralizando os salários de 68% dos servidores (21.076 matrículas). Os valores somam R$ 18,6 milhões. Com mais essa parcela, o valor total pago será de R$ 5.160. O secretário municipal da Fazenda, Leonardo Busatto, afirma que está mantida a quitação da folha salarial na quarta-feira, 12.

Como foi o pagamento do 13º em 2017
O município indenizou os servidores públicos e agentes políticos que anteciparam o 13º salário. A medida valeu para os servidores públicos municipais ativos, inativos, pensionistas e vinculados a estatutos próprios e os agentes políticos do município. O Banrisul disponibilizou linha de crédito antecipando o correspondente ao valor líquido da gratificação.

Os servidores públicos ativos, inativos e pensionistas receberam o valor referente à gratificação, acrescido de indenização. Se a opção do funcionário foi a de contratação do empréstimo em outra instituição bancária, o valor indenizado foi a correção monetária pelo IPCA + juros legais. Já os servidores que optaram por não antecipar o valor referente à gratificação natalina junto à instituição bancária receberam da prefeitura a gratificação parcelada em 10 vezes, acrescida de correção monetária pelo IPCA, mais juros legais, equivalente a 1,42% ao mês.

Folha de pagamento
A Prefeitura Municipal de Porto Alegre negociou a folha de pagamento do funcionalismo com o Banrisul. Desde 1º de janeiro de 2008, os servidores ativos, inativos e pensionistas da prefeitura de Porto Alegre recebem os salários por intermédio da Caixa Econômica Federal (CEF). A venda da folha, por um período de cinco anos, rendeu mais de R$ 87 milhões ões ao Executivo municipal. Na época, os gestores municipais pretendiam usar o dinheiro para novos investimentos, reforçar o patrimônio do fundo de previdência do funcionalismo, o Previmpa, e para fechar 2007 com resultados primário e orçamentário positivos pelo terceiro ano consecutivo.

Conforme o secretário da Fazenda daquele período, Cristiano Tatsch, antes de fechar a operação a prefeitura fez consultas ao Banco do Estado do Rio Grande do Sul (Banrisul), que não apresentou proposta, e ao Banco do Brasil (BB), que teve a oferta superada pela Caixa. A folha da prefeitura atendia 33 mil servidores e alcançava R$ 92 milhões brutos por mês, sendo que os depósitos líquidos nas contas dos servidores era de R$ 65 milhões.

.