Artista plástica brasileira Saíra Kleinhans recebe premiação no Museu Nacional de Tokyo

Artista plastica Saira Kleinhans premiacao Museu Nacional Tokyo

A Artista plástica brasileira Saíra Kleinhans (nascida na cidade de Planalto, no Paraná), vivendo no Japão desde 2001, na Província de Gunma, foi premiada no Museu Nacional de Tokyo, onde venceu a categoria de trabalhos abstratos com a obra “Twinkling Stars” (tela de 1,50 X 0,90, em técnica mista) . A cerimônia de premiação aconteceu no dia 09 deste mês de outubro, em cerimônia privada, com a presença de autoridades japonesas, comissão julgadora, demais artistas premiados, representantes da imprensa japonesa, convidados de honra e ainda o Representante do Primeiro Ministro do Japão, Shinzō Abe, (em japonês 安倍 晋), além da diretoria do Grupo Ikkikai.

Saíra destaca que esta premiação foi um grande reconhecimento ao seu trabalho. “Uma noite inesquecível e só tenho a agradecer ao Universo pela oportunidade, pelo suporte da família e dos amigos que me apoiam”, disse ela.

A artista, que tem sua carreira marcada por iniciativas de sucesso e muitos desafios, hoje acumula os cargos de Presidente da IAPAJ WORLDWIDE International Association of Plastic Artists in Japan, Vice-Presidente Executiva da ZARCO ACADEMY OF ARTS INTERNATIONAL, Vice-Presidente Executiva do MIAB-PORTUGAL Madeira International Art Biennale, Vice-Presidente da Bienal de Artes de Malta e Vice-Presidente da Tempra Academy of Arts UK for Japan.

Desde 2007, a artista vem expondo seus trabalhos no Japão e em outros países, participando de mostras individuais e coletivas, tendo seu trabalho reconhecido pelo público e pela crítica especializada. Saíra, já teve seus trabalhos expostos no Salon du Carrousel du Louvre (2011) e no Salon de l’Art Contemporain, Space Saint Martin (2012), ambos em Paris. Além disso, seus trabalhos já estiveram na Hungria, Portugal, Itália, EUA, Alemanha e Brasil (Paraná, São Paulo e Rio Grande do Sul), onde sempre foram admirados por sua criatividade e talento. Colecionadores do Brasil, Japão e Europa, exibem suas obras em coleções particulares.

-- --