Nancy Peixoto fala de preconceito e explica como conciliar a vida de modelo e dentista

Nancy Peixoto fotos Nancy Peixoto modelo Nancy Peixoto dentista

Nancy Peixoto fala de preconceito e explica como concilia a vida de modelo e dentista

“Acredito que hoje em dia tenho dois amores: um em que cresci sonhando ser e outro que aconteceu conforme os anos se passaram. Meu primeiro sonho se concretizou, me formei em Odontologia em 2013, subsequente da Pós-Graduação em Prótese Dentária, uma formação que eu não trocaria por nada. Transformar sorrisos sempre foi o meu forte, me faz feliz! A outra profissão que me encaixei conforme os anos foi modelo fotográfica, que é fora das passarelas já que não tenho altura para isso (risos)”, conta a morena de 27 anos.

“Na época da faculdade recebia convites para fotografar moda fitness e moda praia, um trabalho que eu conseguia conciliar com os horários da faculdade. Sempre gostei de esportes. Joguei futebol até os 18 anos, pratico tênis hoje em dia e faço musculação há 12 anos. Este é um estilo de vida que adotei há muitos anos, mas infelizmente algumas pessoas ainda têm preconceito com isso. Não só sobre as fotos muitas vezes divulgadas, mas por ser bonita torna o trabalho de seriedade no consultório mais cobrado. Muitas vezes tenho que apresentar um tratamento odontológico por si só impecável, que é o que busco sempre, mas a cobrança é maior. Algumas pessoas imaginam que por ser bonita a vida é mais fácil”, desabafa Nancy Peixoto, que nasceu em Porto Alegre e atualmente mora no Rio de Janeiro, onde está localizado seu consultório.

“O preconceito existe, infelizmente. Sempre trabalhei como modelo, me sinto bem fotografando e tenho um estilo de vida saudável desde criança, herança de pai e mãe (risos). Não é porque gosto de academia, amo o mundo fitness, faço trabalhos fotográficos, que não posso ter uma profissão tão linda como dentista. O importante é fazer o que ama e concretizar nossos sonhos”, pontua a morena.

Fotos: Davi Borges / MF Assessoria