Porto Alegre Abandonada : Vereadores conhecem os problemas enfrentados pelo Mercado Público

Mercado Publico de Porto Alegre - AllPress
Mercado Publico de Porto Alegre – AllPress


Mercado Público de Porto AlegrePorto Alegre NotíciasCâmara de VereadoresPrefeitura de Porto Alegre

Na manhã de sexta-feira (16.02.18), permissionários elencaram a integrantes da Câmara Municipal de Porto Alegre os entraves que impedem que o local esteja funcionando plenamente. A diretoria da Associação do Comércio do Mercado Público Central (ASCOMEPC) recebeu a comitiva para apresentar os problemas enfrentados na manutenção do prédio nos últimos cinco anos, depois de ter sido atingido por um incêndio em 2013.

O presidente da Câmara, Valter Nagelstein, e vereadores de diversos partidos percorreram as galerias internas e o entorno do Mercado Público para verificar as dificuldades que os permissionários enfrentam todos os dias.

De acordo com o vice-presidente da Associação, Sérgio Lourenço, a informação de que o Mercado Público dá prejuízo e não se sustenta não procede. “Mensalmente, além do que arrecadamos com a permissão de uso dos espaços, gastamos cerca de R$ 60 mil em manutenção para que possamos oferecer à população um serviço de qualidade”, diz.

Já Adriana Kauer, integrante da diretoria da ASCOMEPC, elenca os principais entraves enfrentados no local. “Precisamos de mais segurança no entorno, assim como é urgente que se faça a reforma no sistema de esgotos. Apenas manutenção não dá mais conta”.

Outra reclamação recorrente dos comerciantes é sobre o mercado informal e, muitas vezes, irregular que invadiu as ruas próximas, que interfere no deslocamento dos pedestres e usuários das linhas de ônibus e prejudica o funcionamento das lojas.

Adriana citou, também, que a Associação está no aguardo de uma reunião entre a Prefeitura e o Ministério Público, marcada para o dia 5 de março, onde poderá ser definido que a execução do Plano de Prevenção e Proteção Contra Incêndios (PPCI) fique a cargo da entidade. “Estamos dispostos a investir mais de R$ 1,5 milhão no PPCI para que, finalmente, os nossos colegas possam retomar suas atividades no segundo andar. É fundamental para todos que este pavimento seja reaberto o quanto antes”.

O investimento no PPCI, que contempla o alargamento das escadas rolantes, cisterna e reforma das duas escadas fixas que não foram atingidas pelo incêndio, precisará ser arrecadado por meio de empréstimos pessoais dos lojistas junto aos bancos.

Segundo Nagelstein, a visita dos vereadores ao Mercado Público é uma forma de aproximar a Câmara dos problemas da cidade. “Viemos ouvir os permissionários. Depois, faremos uma reunião de avaliação e enviaremos ao Executivo sugestões que possam ser implementadas para a melhoria do local”.

O vice-presidente da ASCOMEPC avaliou como positiva a atividade. “É muito interessante essa iniciativa, pois faz com que os vereadores conheçam um pouco mais da nossa realidade”, finaliza Lourenço. O grande desafio para ASCOMEPC será conscientizar os vereadores da base do governo que o poder público municipal precisa ser pró-ativo e realmente começar a realizar ‘coisas’ para a cidade.

Porto Alegre Abandonada
A Prefeitura Municipal de Porto Alegre, através da gestão do tucano Nelson Marchezan Jr, está amórfica em relação aos problemas da cidade. Em mais de um ano a frente da Prefeitura, Marchezan, tem primado em apenas lamentar a situação financeira sem encontrar nenhuma alternativa criativa para aumentar a arrecadação ou diminuir as despesas. As soluções são as clássicas. Juntamente com o Secretário Municipal da Fazenda, Leonardo Busatto, os meios encontrados são aumentar impostos, retirar direitos de cidadãos e servidores de carreira, entrega do patrimônio público ao setor privado e desmonte dos serviços. Uma verdadeira ineficiência e inaptidão aos cargos.

A capital gaúcha vive uma das páginas mais tristes da sua história, com tamanho descaso. Ruas, praças, calçadas tomadas por vegetação. Falta sinalização horizontal de pista e sinalização com nome das ruas e avenidas. O mobiliário público está se deteriorando. A educação infantil vive um dos piores momento. As festas populares, Réveillon e Carnaval são descartadas. O prefeito aproveita as datas para viajar, fugir da cidade que o elegeu. O ‘mi-mi-mi’ de Marchezan e governistas é sempre o mesmo, falta de dinheiro, mas no caminho inverso o governo Marchezan, aumentou o salário dos Secretários, continuar a nomear CC’s no Diário Oficial, aumentar verbas de gabinete e investir dinheiro público em documentário de auto promoção. Contraditório ! Também é um engodo eleitoral. Na campanha prometeu não privatizar o Dmae nem a Carris. Agora, a privatização é meta. A EPTC não seria uma indústria de multas, hoje, se investe em câmeras para multar.

Assim está Porto Alegre, sob comando de gestores com este caráter. Muito pior que ser qualificados como ‘chorões’, inaptos, incapazes, amórficos e perseguidores. Assim, Porto Alegre da grande maioria de cidadãos, está abandonada ! Então, Marchezan, abandona a prefeitura ! Você e seu grupo são um fracasso ! A tua administração na Capital gaúcha é péssima e compromete a campanha eleitoral do seu ‘amigo’ de PSDB ao governo do Estado do Rio Grande do Sul ! Aqui em Porto Alegre, o PSDB não vai ‘emplacar’!