Manu Gavassi critica uso do Photoshop na revista Vip e publica fotos como seu corpo é de verdade

reproducao instagram manugavassi

A cantora Manu Gavassi, de 23 anos, está insatisfeita com suas fotos publicadas na edição de maio/2016 na revista VIP. Ela utilizou o Twitter e o Instagram para criticar o uso exagerado do Photoshop em suas fotos. ‘Eu nem me reconheço direito’, postou no Twitter. Momentos antes uma seguidora na mídia social perguntou : “Menina, de onde nasceu essa coxa?”. … “Do Photoshop deslavado que é essa capa”, respondeu Manu.

“Desde criança nós meninas somos submetidas a uma chuva de padrões de beleza, eu mesma não me aceitei por muito tempo. Depois de anos sofrendo pra que a minha imagem agrade as pessoas e a mim, anos tentando ser parecida com capas de revista, percebo que ser linda e sexy na vida real é o oposto disso”, comentou.

A artista lançou a hastag “Me sinto linda como sou”, que entrou entre os assuntos mais comentados do Twitter. Depois escreveu :”Foi um sucesso e tive uma ideia… Aguardem! Vocês me deram essa ideia…”. Será que vem música nova por aí????

Fotos reais
Para expressar indignação com a edição resolveu mostrar seu corpo como é de verdade postando fotos sem blusa. “Fotografamos na minha casa, de manhã, com pouca maquiagem e sem retoque nenhum, do jeito que me sinto mais linda e confiante. Bem diferente da robô editada tentando ficar confortável em um maiô, sem poder de escolha sob sua própria imagem”, disse.

 

reproducao instagram manugavassi 1

No Instagram escreveu manugavassi
Venho lançar a minha VIP fazendo uma crítica. Sim, estou boicotando minha própria capa porque quase não me reconheci com tanto photoshop. Não pareço uma garota real, pareço um boneco de cera. E se era pra eu me sentir bonita, poderosa e natural em uma capa dessas, eu me sinto o contrário. Desde criança nós meninas somos submetidas a uma chuva de padrões de beleza, eu mesma não me aceitei por muito tempo. Por isso, penso que como modelo para o público jovem e com mais de 10 milhões de seguidores nas redes sociais, se eu não puder falar abertamente que esse tipo de padrão é uma mentira, é irritante e fora de moda, então não sei pra que eu tenho voz, nem seguidores. Foi por conta dessas pessoas que resolvi me posicionar quando fui questionada sobre porque estou tão diferente na capa, e recebi em poucos minutos mais de 3 mil fotos no Twitter de meninas, meninos, mulheres, transexuais, homens, drag queens, com a hashtag #MeSintoLindaComoSou. Fiquei honrada de poder saber um pouco mais da história dessas pessoas incríveis. Pensando nisso e na Manu Gavassi de 15 anos que se sentia um patinho feio, e olhando agora essa minha capa, resolvi fazer o meu próprio ensaio sensual com uma fotógrafa que além de ser uma das minhas melhores amigas é uma das mulheres que mais admiro @maqui.nobrega. Fotografamos na minha casa, de manhã, com pouca maquiagem e sem retoque nenhum, do jeito que me sinto mais linda e confiante (foto da direita) bem diferente da robô editada tentando ficar confortável em um maiô, sem poder de escolha sob sua própria imagem, como na foto da esquerda. Isso não é ser linda e sexy. Pra mim ser linda é acordar descabelada e se amar, é amar suas curvas e seus ossinhos, ser linda é sorrir sem motivo, é ser feliz, é não precisar impressionar ninguém nem se desesperar pra se encaixar em padrões surreais, é ser inteligente. É ser especial com seus defeitos e qualidades. É ser você. Você tem o direito de se sentir linda. Depois de anos sofrendo pra que a minha imagem agrade as pessoas e a mim, anos tentando ser parecida com capas de revista, percebo que ser linda e sexy na vida real é o oposto disso. ❤️ #MeSintoLindaComoSou

Fotos : reprodução Instagram de Manu Gavassi

-- --