Light, Diet ou Zero, qual a melhor opção ?

supermercados compras verduras

Light, Diet ou Zero

Refrigerante zero, pão light, chocolate diet. Nas prateleiras dos supermercados, opções de produtos e denominações é o que não faltam – o que pode deixar qualquer pessoa com dúvidas na hora de escolher a alimentação mais adequada e saudável. Afinal, qual deles não contém gordura, açúcar, e ajuda a emagrecer?

De acordo com a nutricionista do Hospital Nossa Senhora das Graças (HNSG), Rosangela Teodorovicz, é importante que o consumidor leia com atenção as informações nutricionais contidas nos rótulos e compreenda a diferença entre os produtos existentes no mercado – diet, light ou zero.

A nutricionista explica que os alimentos light possuem redução de 25% no valor calórico ou na quantidade de algum ingrediente em relação ao original, como gorduras, açúcares ou sódio. “É por isso que para quem deseja emagrecer, os produtos light são os mais indicados”, afirma.

Já os alimentos diets são isentos de determinados ingredientes em sua composição. “São recomendados para pessoas com dietas diferenciadas ou opcionais”, orienta a nutricionista. Entre as dietas, estão as que precisam de alimentos que eliminam ou substituem algum componente, como o açúcar – no caso dos diabéticos, o sal – para hipertensos, o glúten – para os celíacos ou a gordura – para quem tem colesterol alto.

É por isso que alimentos diets que substituem o açúcar por gordura – como o chocolate dietético não devem ser usados por quem quer perder peso. “Observa-se que tanto um produto diet quanto light podem apresentar diferença na quantidade de qualquer um dos nutrientes, porém no produto diet não há obrigatoriamente redução do valor energético, já no light sim”, destaca.

Produtos Zero
A atribuição zero é utilizada ao produto “Não Contém”. Ele indica restrição ou isenção de algum nutriente em comparação com a versão tradicional. Um exemplo de alimento zero são os sucos que são isentos de açúcar e possuem muito menos calorias em comparação ao produto original. “Por isso, podem ser consumidos tanto por uma pessoa que quer perder ou manter o peso, quanto por um diabético”, afirma Rosangela.

Booking.com