Porto Alegre – Museu do Trabalho apresenta primeira individual de Julio Mariani

Desenho do artista Julio Mariani 2015 01

O Museu do Trabalho ( Rua dos Andradas, 230 – Centro Histórico ), em Porto Alegre / RS, apresenta de 07 de maio a 21 de junho de 2015, a exposição ‘Desenhos’, individual do artista porto-alegrense Julio Mariani, de 74 anos. A visitação poderá ser feita de terças a sábados, das 13h30 às 18h30 e aos domingos e feriados, das 14h às 18h30.

 
ARTISTA
Mariani vem de uma importante e extensa trajetória no jornalismo gaúcho, tendo atuado no antigo Correio do Povo, na Folha da Manhã, na Folha da Tarde, na sucursal do Jornal do Brasil em Porto Alegre, nas sucursais da Editora Abril e na Zero Hora. Em ZH, seu último trabalho como jornalista, destacou-se, sobretudo, como crítico de cinema e editorialista, além de exercer atividades como repórter e editor na área de Cultura. Sua produção artística, embora constante, fez-se sempre silenciosa e foi mantida à sombra.

Os desenhos que constituem sua exposição de estreia correspondem ao que ele produziu de forma mais sistematizada ao longo dos últimos 15 anos, depois de sua aposentadoria como jornalista. São desenhos em pequenos e médios formatos, valendo-se de diferentes técnicas: aquarela, lápis de cor, tinta acrílica, nanquim e pigmentos.

Na acepção dos curadores da exposição, os professores Ana Flávia Baldisserotto (Atelier Livre da Prefeitura) e Eduardo Veras (UFRGS), a singularidade da produção de Mariani diz respeito tanto ao apuro técnico e ao refinado gosto pela experimentação de materiais quanto pela surpreendente poética que ele orquestra. Essa obra, de forma livre e algo despretensiosa, contrasta uma delicadeza de meios e linguagens com uma nota algo perversa e desconcertante, que recicla figuras do imaginário coletivo e da cultura pop.

Mariani estudou, sem se formar, no Instituto de Artes da UFRGS nos anos 1970 e, desde os 80, frequenta o Atelier Livre da Prefeitura. No Atelier e na Arena, é aluno regular de Ana Flávia Baldisserotto. Sob a curadoria dela e ao lado de colegas, participou da exposição coletiva Abrir o minuto, em 2012, na Casa de Cultura Mario Quintana. Até o momento, essa correspondia à única exposição pública de sua obra.

Mais informações: (51) 3227 5196

-- --