Apesar da crise, Impostômetro mantém ritmo acelerado de arrecadação

Nem o mau desempenho da economia brasileira e as perspectivas pessimistas em decorrência da crise diminuíram o ritmo de arrecadação do Governo Federal. O painel do Impostômetro localizado em frente à Findes atingiu, na terça-feira (03.05.16), a marca de R$ 700 bilhões em impostos. O ritmo segue semelhante ao registrado no ano passado, quando o valor foi alcançado no dia 04 de maio. No final de 2015, o Impostômetro chegou à soma inédita de R$ 2 trilhões em impostos municipais, estaduais e federais.

Marcos Guerra - Presidente do Sistema Findes - Foto Elias Silva
Marcos Guerra – Presidente do Sistema Findes – Foto Elias Silva

Para o presidente do Sistema Findes, Marcos Guerra, a alta carga tributária revela o descompasso do Governo Federal com o momento vivido pelo país. “Enquanto a indústria precisa cortar na carne para sobreviver, enxugando custos e revendo planejamentos, o Governo segue aumentando gastos de forma irresponsável. É preciso passar o país a limpo e investir em um projeto que faça o Brasil voltar a crescer, gerando novas oportunidades e riquezas para os trabalhadores”, pontuou.

Segundo o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), responsável pela metodologia de cálculo do Impostômetro, com o valor arrecadado pelo Governo Federal até a presente data, seria possível construir mais de 2,4 milhões de postos de saúde e equipá-los, construir 20 milhões de casas populares ou implantar 50 milhões de novas salas de aula.

Por Rafael Porto / Findes

-- --