Especialista comenta sobre a importância da incidência solar na escolha de imóvel

imoveis orientacao solar

Localização, número de vagas e cômodos, preço. São muitos os aspectos a serem observados na hora de alugar ou comprar um imóvel. Além desses, existem, ainda, outros pontos a serem considerados antes de fechar um negócio. Um deles é a incidência solar. Em geral, as pessoas buscam imóveis que tenham certo equilíbrio entre temperatura e luminosidade, questões que influenciam na qualidade do ambiente.

Segundo Luiz Felipe Quintão, a incidência solar pode ser trabalhada para se pensar, também, em alternativas para economizar energia. “Para maior conforto térmico dos ambientes, devemos evitar o acúmulo de calor no interior das edificações. Uma das estratégias é impedir a insolação direta excessiva dentro dos ambientes, principalmente nos que são fechados por vidro (prédios corporativos) diminuindo o chamado efeito estufa”, afirma. O arquiteto explica que, dessa forma, evita-se o consumo exagerado de energia por meio de aparelhos de ar condicionado e ventiladores.

“Quem deseja aproveitar ao máximo a iluminação natural no imóvel, sem afetar a temperatura, deve estudar bem o posicionamento das aberturas da construção. Imóveis com aberturas voltadas para o sul exploram mais a luz natural durante a maior parte do ano”, avalia. Os raios solares da parte da manhã são os mais desejáveis, na maioria dos casos, pois permitem que a construção receba o calor moderado do sol, sem elevar excessivamente a temperatura ao fim do dia.

Para os que preferem cômodos mais frescos e ventilados, Quintão recomenda ambientes que sejam voltados para o leste, pois esses não sofrem tanto com o acúmulo de calor, devido à incidência solar o dia todo. Ou seja, esses serão ambientes mais frescos e, consequentemente, mais agradáveis durante a noite. “Tudo isso é uma convenção geral, portanto, o mais importante é interpretar o desejo do usuário e seu gosto”, pondera. Como o Brasil é um país de clima predominantemente quente durante a maior parte do ano, a ventilação também deve ser observada por quem busca um ambiente mais arejado. Por isso, opções paliativas para solucionar o problema da intensa luminosidade, como o uso de toldos, devem ser muito bem analisadas antes de serem aplicadas, pois podem prejudicar a circulação do ar no interior da construção.

“Aberturas de janelas e vãos voltados para o sul podem permanecer grande parte do ano abertas, sem a necessidade de artifícios como persianas”, sugere Quintão. Ele recomenda a utilização de alternativas com finalidade tanto estética, quanto energética: bandejas solares, que sombreiam e ao mesmo tempo iluminam indiretamente os ambientes, sheds, espécie de iluminação zenital, utilizada mais comumente em grandes coberturas, e brises, que atuam como quebra-sol.

-- --