Feira Expointer 2016 – Sistema financeiro oportunizou negócios que ultrapassam R$ 1,5 bilhão

Feira Expointer 2016 - SortimentosNews 05
A Expointer 2016 – Exposição Internacional de Animais, Máquinas, Implementos e Produtos Agropecuários, que aconteceu de 27 de agosto a 04 de setembro de 2016, no Parque Estadual de Exposições Assis Brasil, na cidade de Esteio (RS), teve parte do volume de negócios âncorados pelo sistema financeiro.

Por meio de uma série de linhas de financiamento foram encaminhadas propostas com as seguintes instituições: Banco do Brasil (R$ 610 milhões), Banrisul (R$ 266 milhões), BRDE (R$ 190 milhões), Badesul (R$ 188 milhões), Sicredi (R$ 127 milhões) e Caixa Econômica Federal (R$ 29,2 milhões). Se forem considerados Bradesco, Santander e bancos de fábrica ou montadoras, o valor ultrapassa R$ 1,5 bilhão.

“Os negócios superaram nossas expectativas”, afirmou a presidente do Badesul, Susana Kakuta. 136 projetos que movimentaram R$ 188 milhões dos R$ 200 milhões disponíveis para a Expointer. O montante é o triplo do ano anterior, onde foram fechados R$ 56 milhões.

O Banrisul registrou um crescimento de 36% no volume de negócios prospectados em relação à última mostra agropecuária. Dos R$ 266 milhões – R$ 264,2 milhões foram para máquinas e equipamentos e R$ 1,8 milhão para animais. No total foram 556 pedidos de financiamento.

Entre os itens mais procurados estão as máquinas e equipamentos, como tratores, colheitadeiras e pulverizadores, financiados nas linhas do Finame Moderfrota e Pronaf Mais Alimentos. Também destaca-se a comercialização de animais, financiados com recursos próprios da instituição. Além disso, foi registrada grande procura por equipamentos para pecuária, entre eles, tronco, balanças e banheiros sanitários.

Já o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) protocolou solicitações de financiamento de produtores rurais e de cooperativas que somaram R$ 190 milhões. Os pedidos de crédito distribuíram-se entre os seguintes segmentos: 33% para máquinas e equipamentos em geral; 20% para projetos de armazenagem e 12% para irrigação. Entre os destaques de negócios do BRDE na feira, estão o convênio firmado com a Stara, no valor de R$ 35 milhões; com a São José Industrial, de R$ 20 milhões; com a Cooperativa Central Gaúcha (CCGL), de R$ 15 milhões; e com a Orlando Roos, de R$ 8 milhões.

Tanto a indústria de implementos agrícolas Stara como a Roos são empresas com raízes no município de Não-Me-Toque. Vocacionada para o desenvolvimento tecnológico, a Stara está presente em cinco continentes e exporta para 35 países. Já a Roos, com suas 11 unidades, produz sementes de trigo e soja, comercializa grãos de soja, trigo e milho, atendendo ao produtor em todas as fases do cultivo, desde o planejamento do plantio até a colheita.
A CCGL representa um universo de mais de 170 mil produtores de leite e derivados em mais de 350 municípios gaúchos. A São José Industrial, por sua vez, que iniciou as atividades no município de São José do Inhacorá como Metalúrgica São José, dedicando-se a pequenos consertos e fabricação de grades e linha de funilaria, hoje fabrica implementos como trituradores, picadores e ensiladeiras. Está presente nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Bahia.

Foto : Agência Sortimentos

-- --