Festa da Cavalaria deverá atrair mais de 20 mil pessoas Parque Histórico Marechal Manoel Luis Osório

Festa da Cavalaria Parque Historico Marechal Manoel Luis Osorio

Festa da Cavalaria 2019

Acontece no dia 4 de Maio (sábado), a partir das 9h, mais uma edição da Festa Nacional da Cavalaria. O tradicional evento ocorrerá no Parque Histórico Marechal Manoel Luis Osório localizado no Km 101 da RS 030 (entre Osório e Tramandaí). São esperadas mais de 20 mil pessoas nesta edição da festa que comemora o dia da Arma de Cavalaria, data marcada pelo nascimento de seu Patrono, o Marechal Osório, ocorrido em 10 de maio de 1808, na Fazenda Conceição do Arroio, local onde hoje está o Parque Histórico.

Durante a Festa, os cavalarianos apresentaram uma encenação, relatando os principais momentos da vida de Marechal Osorio, como as diversas participações em batalhas.

O evento é coordenado pelo Comando Militar do Sul e executado pelo 3º Regimento de Cavalaria de Guarda – Regimento Osorio, de Porto Alegre, a mais antiga Unidade de Cavalaria do Exército Brasileiro que, por duas vezes em sua história, foi comandada por Osório.

Em 2018, participaram da encenação 507 militares, 154 cavalos, 45 viaturas (jipes, blindados e mecanizados) e 3 aeronaves. A entrada é gratuita. Sugestão : levar cadeiras e chegar cedo. As apresentações encerram por volta das 12h.

Marechal Osório:
Manoel Luís Osório ingressou no Exército aos 14 anos. Participou de todas as batalhas ocorridas no sul do País e da América do Sul, como a batalha de Sarandi, na guerra da Cisplatina, em 1825; em Passo do Rosário (1828), na Revolução Farroupilha, na Batalha de Monte Caseros (1852) contra o ditador argentino Juan Manuel Rosas.

Em 1856, tornou-se general e, meses depois, marechal-de-campo. Comandou as tropas brasileiras que invadiram o Paraguai, na Guerra da Tríplice Aliança, em abril de 1866. E planejou a estratégia que deu vitória ao Brasil na batalha de Tuiuti, a maior do conflito. Recebeu o título de barão e depois marquês de Herval. Em 1878, foi nomeado ministro da Guerra.

Texto: Maxwell Bernardes (ASCOM – PMT ) | Foto: Felipe Machado