Fimec 2017 : feira do cluster calçadista começa com otimismo

Fimec 2017 Foto Elaine Nardes e Alisson Brum -Talenttare
Fimec 2017 – Foto Elaine Nardes e Alisson Brum -Talenttare

Começou na tarde de terça-feira (14.03.17) a 41º edição da Fimec – Feira Internacional de Couros, Produtos Químicos, Componentes, Máquinas e Equipamentos para Calçados e Curtumes, que acontecerá até quinta-feira (16.03.17), das 13 às 20 horas, nos pavilhões da Fenac em Novo Hamburgo / RS. Os promotores da Fimec 2017 projetam receber cerca de 35 mil visitantes durante três dias.

A Solenidade de Abertura que reuniu expositores, autoridades e visitantes indica otimismo do setor coureiro-calçadista, com as oportunidades de negócios e troca de conhecimento. O diretor-presidente da Fenac, Márcio Jung, afirmou que o momento é de otimismo para o setor que começou 2017 com expectativas positivas. “As entidades, junto com a Fenac, estão empenhadas em fazer um evento de muito sucesso para o setor calçadista. Daremos todas as condições necessárias para que seja possível fechar muitos negócios dentro da Fimec”, afirmou o diretor-presidente.

Representando o governador do Estado, José Ivo Sartori, o governador em exercício, José Paulo Cairoli, comentou sobre a relevância da Fimec para o setor calçadista e empresarial do Estado. “Fimec é um exemplo de competitividade e de competência para o poder público. Temos grande capacidade empreendedora no Estado, já que o Rio Grande do Sul é o Estado do país que mais empreende”, afirmou Cairoli. A prefeita de Novo Hamburgo, Fátima Daudt, enfatizou o orgulho que sente do setor e a importância que a Fimec para o desenvolvimento econômico da cidade e região. “Me sinto feliz em estar nesta solenidade, recebendo este público expressivo nesta, que é uma das principais feiras do mundo que movimenta um mercado tão importante para a nossa cidade, pelo qual eu lutei muito antes mesmo de ser prefeita”, ressaltou.

Um ano para investir em tecnologia e buscar lançamentos
Para quem expõe na Fimec, o evento é um momento de troca de informações e formalização de negócios. Além disso, é também uma oportunidade de mostrar ao mercado quais são as novidades para o ano que segue e quais as principais apostas da empresa. A FCC tem investido cerca de R$ 32 milhões entre o ano de 2016 e 2018 em Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação. “Optamos por seguir investindo na criação e desenvolvimento de novos materiais mesmo sendo um momento em que várias outras empresas tem se retraído”, afirma o diretor-executivo da FCC, Carlos Bremer. A empresa está lançando o TVR – um produto composto é a junção de duas tecnologias já utilizadas no mercado. O TR, que se destaca pela durabilidade e facilidade de injeção, e o EVA, reconhecido por sua leveza e custo competitivo.

A Fimec também é o espaço de pesquisa e relacionamento de criadores de moda, como o designer e empresário Jorge Bischoff, que é dono da marca que leva seu nome. “É uma feira que proporciona relacionamento com todos os setores da cadeia coureiro-calçadista, também é o momento de nos encontrarmos com nossos principais fornecedores e conhecer novidades, ou seja, é onde tudo acontece”, declarou.

Fábrica Conceito
A Fábrica Conceito teve para a edição de 2017 uma ampliação de 25% em relação ao tamanho da última edição e tem como foco a tecnologia como fator importante no aumento da produtividade. O espaço de 1.000 m² conta com 4 linhas de produção e cerca de 60 colaboradores que, em tempo real, executam a produção de uma linha de dois calçados, scarpin e tênis, linha com produção dos alunos do SENAI, fabricando sapatilha, linha de sandália feminina com cabedal de alta frequência e uma linha de calçados masculinos produzida com sola colada e outra com sola injetada.

Estúdio Fimec
Um espaço inspiracional, para reflexão e relaxamento, essa é a proposta do Estúdio Fimec 2017. A ação pretende disseminar informações de moda e referências para as próximas temporadas. Com o tema Essenciais, o espaço organizado pelo Studio10 e Coelho Assessoria Empresarial, tem informação sobre esse grupo comportamental, que valoriza o tempo, a desconexão do mundo digital e o consumo consciente. Exposição de materiais, amostras e produtos estão à disposição para criar uma proximidade entre o visitante e a ação. Ainda, quem passa pelo espaço é convidado para participar de uma oficina, em que o objetivo é personalizar calçados de acordo com os Essenciais.

 

-- --