Festimalha 2018 : feira de moda malha tricot em Nova Petrópolis é opção de compras no feriado

Festimalha 2018 ACINP Nova Petropolis


Festimalha 2018 – Feira de Moda Tricot Inverno 2018


O Festimalha 2018 que acontece de 26 de abril a 3 de junho, no Centro de Eventos de Nova Petrópolis, na Serra Gaúcha, segue até dia 6 de maio sem intervalos. Isso porque os organizadores decidiram apostar no feriado de 1º de maio, que registra grande fluxo de visitantes na região. Depois disso, o evento segue de quintas a domingos até 3 de junho, totalizando 27 dias de feira. Sediada no Centro de Eventos de Nova Petrópolis, a feira reúne 61 expositores, sendo 45 malharias, 11 pontos de alimentação e cinco expositores de acessórios.

A feira que tem promoção da Associação Comercial e Industrial de Nova Petrópolis (ACINP), funcionará das demais semanas sempre de quintas a domingos. Além das 45 malharias, a feira também reúne cinco expositores de acessórios e 11 de alimentação, formando um mix de produtos e atrações para todos os estilos. Há opções em peças femininas, masculinas e infantis, além de malhas para pet. Com uma expectativa de receber 100 mil pessoas – cinco vezes a população local – e movimentar negócios na ordem de R$ 27 milhões, a maior feira de moda tricot do Sul do Brasil, carrega a tradição passada de geração em geração e que mantém inúmeras famílias gerando cerca de 2 mil empregos. Uma média de uma malharia para cada 328 habitantes.

Comercialização
Nos seis finais de semana do Festimalha, deverão ser comercializados metade da produção anual da cidade, que chega a ultrapassar 1 milhão de malhas por ano, processando 500 toneladas de fios. A grande aposta dos organizadores e expositores é que as baixas temperaturas registradas em 2016 voltem com força total este ano. “O frio sempre é nosso maior aliado, sendo decisivo para as boas vendas. Esperamos que ele nos acompanhe durante toda a feira”, destaca o presidente da ACINP, José Paulo Boelter.

Nova Petrópolis
Distante 90 km de Porto Alegre, a charmosa cidade dispõe de uma estrutura hoteleira com 1.800 leitos, distribuídos entre 34 hotéis e pousadas, além de 40 estabelecimentos gastronômicos. A cidade hoje ocupa a 14ª posição no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Rio Grande do Sul, além de ter conquistado o título de município gaúcho com maior longevidade, alcançando uma expectativa de vida de 78,4 anos.