Entenda as razões do aparecimento da olheira e como tratá-la

saude-olheiras-causas-tratamentos

Olheira é aquela aparência inestética, com marcas escuras e profundas nas pálpebras inferiores. Pode desenvolver-se em pessoas predispostas geneticamente ou racialmente, bem como ser desencadeada por várias causas. Estas marcas dão a aparência de cansaço, tristeza e velhice, afirma o dermatologista Cristiano Kakihara.

As causas podem ser diversas e geralmente aparecem associadas, como:

  • afinamento da pele, decorrente do envelhecimento cutâneo, que deixa os vasos sanguíneos mais proeminentes na região;
  • por dilatação dos vasos e ingurgitamento de sangue nos mesmos;
  • absorção de gordura das pálpebras, evidenciando os vasos sanguíneos e o aspecto encovado das órbitas;
  • acúmulo de pigmentos marrons melanina e hemossiderina na pele;
  • frouxidão e excesso de rugas nas pálpebras, ocasionadas pelo avançar da idade;
  • rinite, noites mal dormidas, cansaço, distúrbios da tireoide, medicação, doenças renais e hepáticas.

Os tratamentos devem ser feitos em associação, para potencializar os resultados. São eles:

uso de substâncias tópicas como ácido tioglicólico, vitamina K1, o alfa-arbutin, a cafeína, hidroquinona, ácido kójico, ácido fítico,”Ginkgo biloba”, vitamina E, vitamina A, retinol, retinaldeído, ácido glicólico, L-ácido ascórbico, rutina;
tratamentos em consultório médico com: peelings químicos, luz intensa pulsada, LASER Q-switched Nd-YAG, LASER erbium-glass, LASER de dióxido de carbono e radiofrequência microagulhada.

O aspecto da olheira consegue ser melhorado com os tratamentos de forma satisfatória, devido a evolução da tecnologia e a combinação de tratamentos, porém os resultados costumam ser temporários, assim necessitando da sua manutenção periodicamente. Não se fala em “cura” de olheira, mas em atenuação.

Em qualquer sinal de anormalidade na sua pele consulte sempre um médico especialista para uma avaliação e o mesmo indicará o melhor tipo de tratamento.

Foto: Divulgação

-- --