Rio de Janeiro – Mutirão para renegociar dívidas de consumidores bate recorde de atendimentos

O mutirão de atendimento ao consumidor, batizado “Coração de Mãe”, teve um recorde de 2.467 atendimentos na sexta-feira (06.05.16). O evento ocorreu no Largo da Carioca e foi organizado pelo Clube de Diretores Lojistas do Rio de Janeiro (CDL Rio) e pelo Procon do Estado (Procon-RJ) para facilitar a renegociação de dívidas de consumidores diretamente com os credores. No último mutirão, em 15 de março, Dia do Consumidor, o Procon estadual fez 1.643 atendimentos no total, número recorde até então.

De acordo com dados do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC) do CDL Rio, somente no comércio lojista da capital fluminense, a inadimplência cresceu 1,1% no primeiro trimestre deste ano, em relação a igual período de 2015,

A coordenadora de Atendimento do Procon-RJ, Soraia Panella, disse que as empresas que participaram do mutirão apresentaram propostas para resolver os problemas dos consumidores que foram ao local desde o início da manhã. “O movimento foi acima do esperado”, disse Soraia.

Soraia disse que os consumidores podem procurar também um dos postos de atendimento do Procon-RJ para sanar seus problemas. Para isso, é importante que tenham noção da dívida e de sua origem. “É importante que ele [consumidor] saiba a quem deve, a origem da dívida e se de fato está disposto a honrar o compromisso que vai fazer com a empresa”. Ela diz que o consumidor deve ter em mente que, uma vez feito o acordo, ele deve honrá-lo até o final, porque uma nova dívida em cima de um acordo feito pode causar ao consumidor prejuízos maiores. Documentos originais de identidade e Cadastro de Pessoa Física (CPF), além de comprovante de residência e das compras ou contas com problemas devem ser apresentados na ocasião.

O Procon-RJ procedeu também à verificação de promoções na internet, como faz em datas comemorativas que movimentam o comércio, como é caso do Dia das Mães, neste domingo (8). Para saber se os descontos anunciados são reais, a autarquia, ligada à Secretaria de Estado de Proteção de Defesa do Consumidor, compara os preços das promoções aos valores coletados com antecedência. As empresas que estiverem oferecendo promoções enganosas são autuadas.

Agência Brasil

-- --