Dicas para cuidar da saúde no verão

beleza-dicas-hidratacao-pele-cabelos-pos-verao


Dicas para cuidar da saúde no verão – Médica otorrinolaringologista Gabriela Pascoto 

Com a proximidade do verão, aumentam também os casos de infecções nos ouvidos. A médica otorrinolaringologista Gabriela Pascoto elenca alguns cuidados e dicas para passar a temporada mais quente do ano com a saúde em dia:

– o excesso de cerume no ouvido pode gerar acúmulo de água, trancando o canal auditivo. Um dos sinais é quando os sons ficam abafados, podendo ocasionar o que chamamos de otite externa. Mas não pense que o cotonete é a solução. Você deve sempre procurar um otorrino para que ele possa fazer uma avaliação, e, se necessário, realizar uma limpeza;

– evitar mergulho com cilindro se estiver resfriado, muitos não sabem, mas a diferença de pressão, somada a um resfriado, pode ocasionar ruptura do tímpano;

– as otites externas também são muito comuns, devido a exposição prolongada a água e o umedecimento da pele do canal do ouvido. Isto pode gerar pequenas fissuras onde as bactérias podem se alojar, levando a infecção local, com dores intensas. Isso sem falar nas águas de piscinas, que nem sempre recebem o tratamento adequado contra fungos e bactérias;

– muito cuidado ao “quebrar” as ondas do mar com o corpo virado de lado. Essa prática deve ser evitada, uma vez que a intensa pressão da água causada pelo choque da onda pode levar até a um rompimento da membrana do tímpano;

– caso a água tenha entrado no ouvido e haja dificuldade para sair, manobras tradicionais podem ser adotadas como movimentar levemente a orelha ou até deitar de lado. Mas nunca utilizar álcool, azeite ou qualquer líquido dentro dos ouvidos sem ter uma ordem médica: isto pode levar a lesões graves. Caso a situação persista, consulte um médico, pois algo mais alarmante pode estar acontecendo, como uma otite em desenvolvimento;

– amigdalites e faringites podem acontecer, mas não pelo excesso de gelado, como muitos pensam, mas sim pelas mudanças bruscas de temperatura, onde a imunidade enfraquece momentaneamente, facilitando as infecções.

A médica Gabriela Pascoto lembra que, independente da época do ano, o ideal é hidratar o nariz constantemente para evitar que ele resseque – a melhor maneira de fazer isso e mantê-lo sempre limpo, utilizando o soro fisiológico, que não tem efeito colateral e é muito eficaz. O soro ajuda não só na limpeza e hidratação do nariz, mas também na prevenção de resfriados, gripes, crises de rinite e até mesmo sangramentos.

-- --