Descongestionantes nasais viciam e podem causar mal para a saúde, adverte o otorrinolaringologista

Descongestionantes nasais

O alívio rápido àquele sintoma de obstrução nasal pode sair mais caro do que se imagina, tudo porque aquelas gotas chamadas de vasoconstritores, além do resultado durar muito pouco, são viciantes e podem causar mal para a saúde.

“Esse medicamento em uso prolongado causa perfuração no septo nasal, sangramentos, arritmia cardíaca, aumento de pressão arterial e, com isso, naquelas pessoas que têm propensão e, por exemplo, artérias do coração obstruídas, pode provocar um infarto do miocárdio”, explica o otorrinolaringologista do Hospital IPO, Paulo Mendes Jr.

Segundo o especialista, esses medicamentos à base de nafazolina e/ou oxazolina são tão viciantes que não é raro encontrar pessoas que não saiam de casa sem tê-los no bolso. “Vemos pessoas que ficam angustiadas se estiverem sem o medicamento”, afirma. O médico conta que, devido ao tempo de duração ser muito curto e, geralmente, a obstrução retornar com mais intensidade os pacientes acabam usando cada vez mais o medicamento (chamado efeito rebote). “Consequentemente, a pessoa utilizará o remédio várias vezes ao dia e por muitos meses, o que ocasiona uma rinite medicamentosa”, explica.

De acordo com Mendes Jr., o único remédio de uso nasal que pode ser usado pela maioria das pessoas é aquele feito a base de soro fisiológico. “Hipertensos devem ter cuidado com este tipo de medicamento, mas no geral, as pessoas podem utilizá-lo para hidratar, limpar e auxiliar a descongestionar o nariz”, explica. “Temos que lembrar que não se deve utilizar nenhuma medicação sem a prescrição médica”, alerta.

Como fazer então?
O médico explica que o principal a se fazer nos casos de obstrução nasal é buscar saber a origem do problema, que pode ser, por exemplo, uma rinite alérgica ou vasomotora – aquela ocasionada por mudanças de temperatura, cheiros fortes etc. “Um especialista poderá descobrir e oferecer o melhor tratamento”, lembra.

“Algo para ser fazer em casa para evitar esse problema é manter os quartos ventilados para evitar a proliferação de ácaros e evitar varrer a casa, dando preferência para o pano úmido ou aspirador, métodos de limpeza que não espalham a poeira”, frisa.