Belo Horizonte – Denise Fraga estrela espetáculo “Galileu Galilei”, de Bertolt Brecht, no Teatro Sesiminas

Atriz Denise Fraga no espetáculo Galileu Galilei - Foto João Caldas
Atriz Denise Fraga no espetáculo Galileu Galilei – Foto João Caldas

A atriz Denise Fraga interpreta no espetáculo “Galileu Galilei”, de Bertolt Brecht, o cientista perseguido pela Inquisição por afirmar que o sol é o centro do universo. O clássico do dramaturgo alemão que trata de questões como a intolerância e as disputas políticas e religiosas fará curta temporada de 3 a 5 de junho de 2016, no no Teatro Sesiminas ( Rua Padre Marinho, 60 – Santa Efigênia ), em Belo Horizonte / MG. As apresentações na sexta e sábado são às 21h e no domingo, às 19h. Ingressos: R$ 70,00 (inteira) e R$ 35,00 (meia) a venda na bilheteria do teatro.

“Galileu Galilei”
O espetáculo propõe uma reflexão sobre o que somos, o que viramos, o quanto abandonamos de nós, a luta de classes, o “ser mandado” e “ser patrão”, a tirania do poder econômico, as liberdades de escolha e o preço a pagar por elas. “O que eu espero é divertir as pessoas com um espetáculo festivo e fazê-las sair do teatro pensando em qual será a nossa alternativa para escapar desta areia movediça. Reiterar a fé na ideia de que o conhecimento e a razão humana ainda são os melhores instrumentos de luta contra a repressão, a injustiça, a miséria e o único caminho possível para o avanço social”, acredita Denise.

Com direção de Cibele Forjaz, completam o elenco os atores Ary França, Théo Werneck, Lúcia Romano, Maristela Chelala, Vanderlei Bernardino, Jackie Obrigon, Luís Mármora, Silvio Restiffe e Daniel Warren.

Sinopse
Na Itália do século XVII, Galileu consegue construir um telescópio mais potente do que os já existentes e explora o céu de forma inédita. Com os satélites de Júpiter, ele finalmente comprova a doutrina de Copérnico, de que o Sol seria o centro do Universo e a Terra se moveria ao redor dele. Galileu passa a defender e a propagar esta ideia, apesar de saber que contrariava os preceitos da Igreja. Movido por sua nova e científica verdade, o genial estudioso viu os poderosos virarem as costas para os fatos que comprovava. Em tempos de Contra Reforma, como postular que Deus não era o centro do universo? Nem mesmo o prestígio e as amizades influentes o protegeram: Galileu foi perseguido pela Santa Inquisição, processado duas vezes, ameaçado de tortura e obrigado a negar publicamente suas descobertas. Somente três séculos depois de sua morte, o processo foi revisto e ele recebeu absolvição por parte da Igreja.

Brecht coloca em xeque o herói, seu significado social, a discutível necessidade de sua existência numa sociedade que compromete a liberdade em seus inevitáveis jogos de poder. Com isso, chama toda a plateia para compartilhar de sua questão. “Galileu Galilei nos faz acreditar que a história do mundo foi construída por homens que tinham suas fraquezas e suas dúvidas misturadas a seus atos de coragem e clareza”, atesta Denise.

Mais informações : (31) 3241-7181