Show Zucchero dia 29 de outubro no Teatro Positivo em Curitiba

Zucchero - Foto Divulgacao

Zucchero, um dos maiores artistas musicais da Itália, está de volta com seu novo álbum Black Cat e faz uma série de show no Brasil. Com um total de mais de 60 milhões de cópias vendidas, o disco tem um sabor de rock e blues e resgata o ambiente e a espontaneidade de Oro, Incenso e Birra, um dos discos italianos que tiveram maior sucesso de vendas em todo o mundo. Com realização da Prime, a escala em Curitiba, no dia 29 de outubro de 2017, marca a última apresentação do artista no país. Ele interpretará seus sucessos como “Senza uma Donna” e “Baila Morena” no palco do Teatro Positivo – Grande Auditório (Rua Pedro Viriato Parigot de Souza, 5.300) às 19h15. Antes da capital paranaense, a turnê passa pelo Rio de Janeiro (28.10), São Paulo (27.10) e Porto Alegre (28.10).

Black Cat teve participação de grandes personalidades da música como os produtores T-Bone Burnett, Brendan O’Brien e Don Was, além do vocalista e líder da banda de rock alternativo irlandesa U2, Bono. Este último se uniu ao batizado Adelmo Fornaciari na composição da faixa Streets of Surrender (S.O.S.), a qual aborda o massacre ocorrido no clube parisiense Bataclan em novembro de 2015. O músico britânico Elvis Costello também elaborou um som ao lado de Zucchero, o chamado Turn The World Down.

O álbum Black Cat, gravado ao longo de 2015, é uma colaboração entre Zucchero e os produtores T-Bone Burnett (Elvis Costello, Elton John, Tony Bennett), Brendan O’Brien (Bruce Springsteen, Pearl Jam, Bob Dylan) e Don Was (Rolling Stones, Iggy Pop, Bob Dylan). Black Cat é resultado de uma reunião de esforços entre Zucchero e Bono (U2), que escreveu a letra da música Streets of Surrender (S.O.S.) após a tragédia no Clube Bataclan em Paris, em novembro de 2015, e Elvis Costello, que escreveu a música Turn The World Down. Este álbum apresenta ainda o trabalho extraordinário de Mark Knopfler na guitarra.

Entre os maiores intérpretes do blues, Zucchero é o artista italiano com maior sucesso de vendas de todos os tempos. De fato, seu álbum Oro, Incenso e Birra vendeu mais de oito milhões de cópias e foi, durante muito tempo, o álbum mais bem-sucedido, em termos de vendagem, na história da música popular italiana, em todo o mundo.

Numa carreira de mais de três décadas, ele obteve sucesso internacional, também por meio de suas colaborações com outros artistas de peso, entre os quais Eric Clapton, Miles Davis, Ray Charles, B.B King, Sting, Bono, Jeff Beck e Andrea Bocelli. Foi indicado para um prêmio Grammy e também ganhou dois prêmios mundiais de música (World Music Awards), quatro prêmios Festivalbar, e seis prêmios de música de sopro (Wind Music Awards) no seu país, a Itália.

Os ingressos estão disponíveis e variam de R$50,00 (meia-entrada) a R$260,00 (inteira), de acordo com o setor. Plateia Vermelha – R$260,00 (inteira) e R$135,00 (meia-entrada) / Plateia Azul – R$240,00 (inteira) e R$125,00 (meia-entrada)/ Plateia Amarelo – R$220,00 (inteira) e R$115,00 (meia-entrada)/ Plateia Roxo – R$200,00 (inteira) e R$105,00 (meia-entrada)/ Plateia Laranja – R$190,00 (inteira) e R$100,00 (meia-entrada)/ Plateia Rosa – R$180,00 (inteira) e R$95,00 (meia-entrada)/ Plateia Verde – R$90,00 (inteira) e R$50,00 (meia-entrada).

-- --