Cardiologista orienta o que fazer ao presenciar um infarto

Cardiologista orienta o que fazer ao presenciar um infarto

Infarto

As doenças cardiovasculares são líderes em morte no mundo, sendo responsáveis por quase 30% das mortes no Brasil. Dentre estas, o Infarto Agudo do Miocárdio (IAM) é a causa principal. Mas diante de uma situação em que uma pessoa está tendo um infarto, o que fazer?

O infarto geralmente ocorre quando um trombo bloqueia o fluxo sanguíneo para o coração. Por conta do sangue não conseguir fluir na região, o músculo entra em um processo de necrose, o que pode levar à morte. “Homens na meia idade e mulheres após a menopausa são os mais afetados pelo problema”, explica o cardiologista André David do Centro Integrado Cardiovascular do Hospital Nossa Senhora das Graças.

Segundo o cardiologista uma pessoa que sofre um infarto agudo do miocárdio pode apresentar diversos sintomas. “Dor no peito, tipo queimação ou aperto, que pode irradiar para os braços ou para a mandíbula, enjoo ou vômito, suor frio, falta de ar, palpitações, tontura intensa e desmaio “, afirma.

Causas
Os grandes vilões são hábitos de vida pouco saudáveis, responsáveis pelo acúmulo de gordura dentro dos vasos. Por isso, para prevenir é necessário mudar o estilo de vida. Entre as recomendações do cardiologista estão manter um peso adequado, evitando a obesidade; a prática de atividades físicas regularmente, pelo menos 3 vezes por semana; não fumar; controlar a pressão alta, com remédios orientados pelo médico; controlar o colesterol, com alimentação ou uso de remédios orientados pelo médico; tratar corretamente o diabetes; evitar o estresse e a ansiedade e o consumo de bebidas alcoólicas em excesso. “É recomendado fazer um check-up regularmente, pelo menos 1 vez por ano, com o clínico geral ou cardiologista, para que os fatores de risco para o infarto sejam detectadas o mais breve possível, e feitas orientações que podem melhorar a saúde e diminuir o risco”, orienta o médico.

Primeiros Socorros
Ao se deparar com uma situação em que alguém esteja com dor no peito, ou na região do umbigo até o pescoço, que pode ser um infarto, é preciso manter a calma. Segundo o cardiologista, os primeiros socorros para infarto agudo do miocárdio ajudam a reduzir as sequelas, ou salvar a vida da pessoa que sofre o episódio. Primeiramente deve-se ligar para o Serviço de Emergência, como o SAMU (192) ou os bombeiros (193). Caso a ambulância vá demorar acima de 20 minutos, é melhor correr para o hospital mais próximo. ” A pessoa que apresenta os sintomas não deve fazer qualquer esforço físico, muito menos dirigir até o pronto-socorro”, comenta o cardiologista.

Em casos de desmaios, é necessário deitar a pessoa em posição confortável e aforuxar as roupas, sapatos e acessórios. “Se o infartado estiver sem batimentos e respiração, deve-se iniciar a massagem cardíaca até a chegada da ambulância”, acrescenta o cardiologista.

Mas como realizar a massagem cardíaca ?
Passo 1 – Posicione o corpo com as costas no chão. Se ajoelhe ao lado e fique bem perto do tronco da pessoa.

Passo 2 – Coloque uma mão sobre a outra. Elas ficarão no meio do peito, na altura dos mamilos.

Passo 3 – Deixe os braços esticados. Lembre-se: a força deve ser feita com os ombros, não com os cotovelos.

Passo 4 – Aplique uma pressão vigorosa, de modo que a caixa torácica desça até 5 centímetros.

Passo 5 – Repita o movimento sem parar 120 vezes por minuto, ou duas vezes a cada segundo.

Passo 6 – Se você cansar (o que acontecerá logo), chame alguém para continuar realizando a ação.

Passo 7- Não faça a respiração boca a boca: as diretrizes atuais desaconselham o procedimento.

Passo 8 – Mantenha a massagem cardíaca até a chegada da ambulância.

Booking.com