Crise no Brasil : notícias greve dos caminhoneiros (terça-feira)

caminhoes caminhao estradas rodovias greve paralisacao

Crise no Brasil

NÚMEROS
:: Vendas no varejo chegam a cair mais de 30% com greve dos caminhoneiros, diz Cielo
:: Governo gasta R$ 2 mi com propaganda para divulgar acordo com caminhoneiros
:: Nas granjas, já morreram 70 milhões de aves por falta de ração. Rebanhos de porcos também estão ameaçados
:: Estados calculam que perderão R$ 3,7 bilhões em receita com redução no preço do diesel
:: Polícia Federal já abriu 48 Inquéritos para investigar supostos Crimes na Greve dos Caminhoneiros
:: Desde o início da greve dos caminhoneiros, a #Petrobras já perdeu 126 bilhões de reais em valor de mercado
:: Taxa de desemprego fica em 12,9% no trimestre até abril, revela IBGE
:: IGP-M, medido pela Fundação Getulio Vargas, acumula variação de 4,26% em 12 meses
:: 1/3 da produção de calçados está parada dentro das fábricas, diz Abicalçados
:: Greve dos caminhoneiros deixa mais 200 municípios em emergência ou calamidade no RS
:: Comando Rodoviário da BM informa que o estado tem 134 pontos com manifestações em rodovias estaduais. A PRF não divulgou balanço nesta terça

SAÚDE
A direção da Federação Brasileira de Hospitais – FBH, aliada às suas dezesseis Associadas regionais, divulga nota pública de repudio ao bloqueio do transporte e do acesso de medicamentos, equipamentos e outros insumos aos hospitais e clínicas. Diz : “Entendemos, e apoiamos, os movimentos organizados que reivindicam diminuição da alta carga tributária que incide sobre serviços e melhores condições de trabalho e remuneração. Até porque uma grande luta da FBH é por uma reforma tributária que diminua e simplifique os encargos fiscais absurdos que pesam sobre qualquer setor produtivo nesse país, especialmente o da saúde.

Clamamos por sensibilidade e bom senso do Governo Federal – Presidência, Casa Civil, Ministério da Segurança, e das lideranças do movimento de paralisação dos caminhoneiros, para que promovam urgentemente a desobstrução do tráfego de estradas e vias para que os veículos que transportam suprimentos hospitalares possam trafegar livremente. A falta de suprimentos nos hospitais pode redundar em questões de vida ou morte para os cidadãos brasileiros usuários do sistema de saúde”.

INQUÉRITOS
Polícia Federal abriu 48 inquéritos para investigar a ocorrência de locaute na paralisação dos caminhoneiros e encaminhou vários pedidos de prisão, mas todos até agora foram negados pela Justiça, segundo apurou a Agência Brasil. O locaute ocorre quando patrões usam os trabalhadores para obter vantagens financeiras e é uma ilegalidade punível com prisão e multa. Por conta desses inquéritos, o governo está certo de que donos de transportadoras também estiveram à frente da paralisação.

MANUTENÇÃO
Em teleconferência com analistas e investidores, o presidente da Petrobras, Pedro Parente, disse hoje (29) que a política de preços da companhia será mantida e acrescentou que o governo federal entende a relevância de manter a equação econômica dessa política. Em vigor desde o ano passado, a atual política de preços da Petrobras prevê reajustes dos combustíveis com maior frequência, inclusive diariamente, refletindo as variações do petróleo no mercado internacional e também a oscilação do dólar.

MAIS UMA AJUDINHA
Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, admitiu que pode ser necessário que o governo crie algum crédito ou mecanismo para ajudar o setor agrícola, que foi muito atingido pela greve dos caminhoneiros.
“Alguns sofreram muito. Temos áreas que padeceram, perderam muito o plantel. E o plantel é o capital de uma empresa. Talvez tenhamos que buscar uma saída para isso junto aos órgãos oficiais, uma política mais direcionada a eles”, disse o ministro, que participa nesta terça-feira do Fórum de Investimentos Brasil, na capital paulista. “Ninguém vai dar nada de graça para ninguém, mas tudo o que aconteceu não foi por má gestão [dos produtores]”, disse em entrevista TV Brasil e à Agência Brasil.

EDITORIAL
Greve dos Caminhoneiros ganha adesões da população e setores. Governo perde o controle, ‘paga mico’ com pseudos acordos e adota discurso de líder dos caminhoneiros autônomos que diz que há manifestantes intervencionistas. Desorientado, governo foi incapaz de entender imagens e vozes das estradas. Agora, não percebe as ações das cidades. Mídia Oficial e governo foram incapazes de entender imagens e vozes das estradas. Agora, ignoram manifestações nas cidades que podem explodir em grande ‘onda’ de protestos com diferentes pautas.
:: ‘Governo não tem noção da dimensão do tamanho da crise que o Brasil vive’, diz Maia
:: Voltou atrás. Ministro da Fazenda diz que não haverá aumento de imposto para compensar diesel mais baixo

SÃO PAULO – COLETIVA
Governador de São Paulo, Márcio França, fala sobre reunião pela manhã com caminhoneiros
:: Postos de gasolina estarão com combustíveis ainda hoje
:: O prefeito de SP vai editar medida que libera o acesso de carga perigosa com combustível em qualquer momento
:: Sobre a mobilização na Régis Bittencourt não há acordo.
:: 15 municípios de SP estão em Estado de Emergência
:: Motoristas de van escolares pleiteiam ajustes no IPVA para 2019

RIO GRANDE DO SUL
:: Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) decidiu na terça-feira (29) manter a suspensão das aulas de quarta (30) em todos os campi de Porto Alegre e no Campus Litoral Norte. Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFSCPA) também decidiu suspender as aulas de quarta-feira e retornar na sexta-feira (1º). PUCRS retomou as aulas presenciais na terça. Unisinos, Ulbra, FMP e Senac continuam sem sem atividades acadêmicas.
:: Prefeito municipal de Arroio do Sal, Affonso Flávio Angst, decretou que a Secretaria da Educação, em caráter emergencial, irá suspender as aulas em toda a rede municipal, voltando a normalidade na segunda-feira, dia 04 de junho.
:: A BM fará escoltas de combustíveis para POA durante todo o dia de hoje, bem como para todos os recantos do Estado, conforme planejamento do Gabinete de Crise do RS.
:: 36°BPM. A terça feira continua com manifestações e protestos em rodovias e áreas urbanas. Também ações de policiamento em apoio ao Ministério Público, e atividades de patrulhamento visando a segurança de nossas comunidades.
:: Caxias do Sul recebe combustível para serviços essenciais
:: oito postos comercializam gasolina na manhã desta terça-feira em Novo Hamburgo
:: Aeroporto de Porto Alegre recebe combustível e garante voos até a manhã de quinta
:: Após três dias, combustível chega a Bento Gonçalves
:: Antes tarde do que nunca. Criado o gabinete de crise de Gramado para buscar alternativas para a cidade. Contato através do telefone (54) 99629-6160 somente para prioridades e informações urgentes.
:: Diante dos reflexos da paralisação, a Secretaria Municipal de Educação (Smed) informa que as aulas na Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos (EJA) da Rede Municipal de Ensino de Novo Hamburgo estão suspensas na quarta-feira, dia 30.

SANTA CATARINA
:: Greve dos motoristas de #ônibus em Florianópolis. Serviço voltará das 11h às 15h e das 17h às 20h.
:: Pontos de paralisação de caminhoneiros subiu de 134 para 152. Mobilização cresceu durante o dia para 179 pontos de mobilização.

RIO DE JANEIRO
:: Há 20 pontos de manifestações dos caminhoneiros

CEARÁ
:: Há 2 pontos de manifestações dos caminhoneiros na BR-116

SÃO PAULO
:: Trem com combustível descarrila em Bauru, cidade onde não havia faltado combustível; polícia investiga sabotagem

AEROPORTOS
Nove dos 54 aeroportos administrados pela Empresa Brasileira de Infraestrutra Aeroportuária (Infraero) no país estão sem combustível. Em balanço atualizado à 1h05 desta terça-feira (29), a empresa informou que monitora o abastecimento de querosene de aviação por parte dos fornecedores que atuam nos terminais. Os aeroportos que estão com falta de combustível são Foz do Iguaçu (PR), Paulo Afonso (BA), Teresina (PI), Palmas (TO), João Pessoa (PB), Ilhéus (BA), Cuiabá (MT), Imperatriz (MA) e Petrolina (PE). Aos passageiros, a Infraero recomenda que procurem as companhias para consultar a situação de seus voos.

Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) informou que, até a noite de ontem (28), mais de 270 voos foram cancelados no país, desde o início dos bloqueios feitos pelos caminhoneiros nas rodovias federais. O prejuízo diário, segundo a entidade, supera os R$ 50 milhões.

:: Aeroporto de Brasília já opera dentro da regularidade, diz Inframérica

EDUCAÇÃO
:: Enem 2018 tem 5,5 milhões de inscritos confirmados
:: Niterói suspende aulas até semana que vem
:: Unisinos suspende aulas nesta terça e quarta-feira

MERCADO
:: Commodities: Se greve persistir, recuperação do campo poderá demorar seis mese

COMPORTAMENTO
:: Sem chance de intervenção militar, foco dos caminhoneiros é fazer governo renunciar

SUPERMERCADOS
A Associação Brasileira de Supermercados (Abras) divulgou nota em que alerta para a redução dos estoques devido aos protestos dos caminhoneiros. Segundo a entidade, os estoques de produtos não perecíveis, que tem duração média de 15 dias, já estão pela metade. As manifestações da categoria chegam hoje (29) ao nono dia. A Abras acrescenta que, mesmo após o movimento de caminhoneiros vir a se encerrado, serão necessários de cinco a dez dias para que o abastecimento dos supermercados voltem a se normalizar.

GIRO
:: ‘Greve com começo, sem centro e sem fim – Ninguém consegue compreender exatamente o que está acontecendo’
:: ‘A paralisação precisa acabar, não interessa a mim, ao Brasil, o caos’, diz Bolsonaro
:: Cresce chance de Temer não terminar mandato, dizem membros do Congresso e ST

:: MOBILIDADE
greve transporte onibus porto alegre

PREÇO
Formação do preço do diesel
diesel formacao do preco do combustivel

APOIO
Confederação Nacional dos Trabalhadores Policiais Civis lança nota de apoio a Greve dos Caminhoneiros
A Confederação Nacional dos Trabalhadores Policiais Civis (COBRAPOL), por decisão de seu Congresso Nacional realizado em Brasília-DF, nos dias 25 e 26 de maio, divulga manifesto público de total solidariedade ao movimento desencadeado em todo país por caminhoneiros. Anota no site oficial diz: “Como toda sociedade brasileira, somamo-nos ao sentimento de repúdio às políticas adotadas pelo governo federal, através da Petrobrás, que fizeram disparar os preços dos combustíveis em geral, em razão de um atrelamento míope à variação cambial e às especulações externas que só favorecem os grandes monopólios privados do petróleo.

A política da Petrobrás – símbolo de nossa soberania – tem que estar subordinada aos interesses do desenvolvimento nacional e do povo brasileiro. A atual gestão da empresa, todavia, trabalha em direção contrária, o que provocou as atuais e legítimas manifestações com as quais estamos plenamente solidários.

Esperamos que o governo busque uma solução global para o impasse que se arrasta há dias, pelo caminho do diálogo e não do enfrentamento, para que os caminhoneiros tenham seus pleitos atendidos e o país volte à normalidade”.

DILIGÊNCIAS
O Ministério Público Federal (MPF) realizou, na manhã desta segunda-feira (28), diligências na Refinaria de Duque de Caxias (Reduc) para identificar o atual estágio da mobilização da categoria dos caminhoneiros e verificar as medidas que vêm sendo adotadas pelos órgãos estatais para a garantia de acesso ao local e de distribuição de combustível à população do Estado do Rio de Janeiro. Após as diligências, o procurador da República Julio José Araujo Junior tentou, sem sucesso, fazer contato com o interventor federal. Em seguida, expediu ofício com alguns questionamentos, com prazo de 24 horas, para resposta.

A medida visa acompanhar a situação do abastecimento na região, já que, apesar do aparente clima de tranquilidade, o MPF identificou alguns fatos que causaram estranheza. Os questionamentos do MPF ao interventor federal são:

I – Quais medidas estão sendo adotadas para impedir as obstruções que ainda vêm sendo realizadas, mesmo após o anúncio de acordo, e diante do caráter estratégico do abastecimento?
II – Considerando a participação de outras categorias e setores, como o das vans, quais medidas serão adotadas?
III – Considerando a importância dos meios pacíficos de solução de controvérsias, mas tendo em vista o papel do Estado na defesa estratégica da refinaria, por que não há clareza quanto ao quantitativo de caminhões a serem liberados e à sua destinação?

Diversos fatos chamaram a atenção da diligência do MPF. Primeiro, a mobilização já não mencionava qualquer pauta reivindicatória dos caminhoneiros, mas tão somente o lema “intervenção militar já”, sendo que o dia de hoje seria, segundo os manifestantes, crucial para o desfecho do movimento.

Outro ponto de estranheza foi que, no local, havia uma carreata de vans, que estaria lá para prestar algum tipo de auxílio ao movimento. O MPF também questiona a forma como o acesso de caminhões à Reduc, já que a equipe da diligência presenciou um impedimento à entrada de caminhão por meio de barreira humana e verificou a organização das vans para auxiliarem em eventual obstrução no local.