Crise no Brasil : Inadimplência entre as micro e pequenas empresas é recorde e ultrapassa 5,5 milhões de CNPJs

Crise no Brasil : Inadimplência entre as micro e pequenas empresas

Inadimplência das empresas

Recorde em agosto, revela Serasa. Indicador atingiu 5.577.543 CNPJs negativados no oitavo mês de 2018 e avançou 8,4% em relação ao total apurado no mesmo mês de 2017

O Brasil encerrou agosto de 2018 com recorde de inadimplência entre as empresas. Foram registrados 5.577.543 CNPJs negativados, um acréscimo de 8,4% em relação ao mesmo mês do ano passado (5.142.623). O total de empreendimentos no vermelho registrou uma pequena alta em julho deste ano, com variação de 0,4%. Já no comparativo com o valor consolidado no período correspondente de 2017, o montante das dívidas teve alta de 3,7%.

Na avaliação dos economistas da Serasa, apesar do nível recorde, o avanço mensal de 0,4% foi o menor dos últimos quatro meses. Isto sinaliza que a inadimplência das empresas pode estar caminhando para uma situação de estabilização ao longo dos próximos meses, ainda que seja num patamar bastante elevado.

Inadimplência por setores
O setor de Serviços seguiu com a maior participação no total de empresas inadimplentes no oitavo mês de 2018: 48,3%, um acréscimo de 1,3 ponto percentual frente ao equivalente de agosto/2017. Já o Comércio respondeu por 42,3% dos CNPJs com dívidas em aberto em agosto e recuou 1,1 ponto percentual em relação ao resultado do mesmo mês do ano passado. A participação da Indústria (8,4%) também caiu 0,3 ponto percentual no comparativo ano a ano:

Informação por segmentos
Bancos e cartões de crédito têm a maior participação no total de dívidas atrasadas em agosto/2018, com 23,4%. O segmento outros, que contempla dívidas com a indústria e crédito mercantil, por exemplo, está com 23,0% Na sequência, o setor de serviços, com 20,4%.

.