São Paulo – CPTM libera entrada de bicicletas nos trens durante a semana

cptm-companhia-paulista-de-trens-metropolitanos

Aliando o aumento do uso das bicicletas como meio de transporte em São Paulo e o sucesso dos bicicletários, a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) vai liberar a entrada das famosas magrelas nos trens também durante a semana. Os ciclistas poderão embarcar com as suas bikes de segunda a sexta, após as 20h30, a partir do dia 19 de agosto, data em que se comemora o Dia do Ciclista.

Desde 2007, a medida é válida aos finais de semana, a partir das 14h de sábado até o encerramento da operação no domingo, e aos feriados durante todo o dia. São permitidas 4 bicicletas por viagem, embarcadas no último carro de cada trem.

Para se ter ideia do crescimento das bicicletas no sistema, aos finais de semana e feriados, em 2007 foram embarcadas 15.090 bikes. Em 2014, esse número saltou para 57.828 bicicletas embarcadas. No primeiro semestre desse ano, já foram 31.663.

A campeã em embarques de ciclistas é a Linha 9-Esmeralda, com 126.340 registros. A maioria atraídos pela ciclovia Rio Pinheiros, que fica ao lado da linha. C

Confira o ranking das linhas que mais receberam bicicletas, entre 2007 e junho de 2015
:: Linha 9-Esmeralda : 126.340 Ciclistas embarcados
:: Linha 10-Turquesa : 73.355 Ciclistas embarcados
:: Linha 12-Safira : 55.708 Ciclistas embarcados
:: Linha 8-Diamante : 40.381 Ciclistas embarcados
:: Linha 11-Coral : 40.286 Ciclistas embarcados
:: Linha 7-Rubi : 23.423 Ciclistas embarcados

Incentivo a bicicleta
A CPTM incentiva o uso de bicicletas, transporte não poluente, que impacta diretamente na redução do tráfego de veículos e proporciona melhoria na qualidade de vida dos cidadãos na Região Metropolitana de São Paulo.

Além da autorização para que as bicicletas sejam transportadas nos trens, a Companhia também disponibiliza 28 bicicletários distribuídos em estações das seis linhas, que juntos somam mais de sete mil vagas.

Hoje, existem cerca de 20 mil ciclistas cadastrados nestes bicicletários existentes ao lado das estações. Com exceção de Mauá, que é administrado pela associação de ciclistas Askobike, de Santo André, administrado pela EMTU, e o de Pinheiros, administrado pela Via 4, os demais são de responsabilidade da própria CPTM.

Todos os bicicletários são gratuitos, exceto a unidade de Mauá administrada pela Ascobike, que cobra mensalidade de R$ 20 dos sócios e diária de R$ 2 de eventuais usuários.

Ciclovia Rio Pinheiros
Ao longo de 21,5 quilômetros de extensão, margeando o rio Pinheiros e a Linha 9-Esmeralda, cerca de 3.800 ciclistas pedalam pela ciclovia Rio Pinheiros aos domingos. Aos sábados, a média é de 2.200 ciclistas e durante a semana quase mil.

A ciclovia, que se estende da av. Miguel Yunes (entre as estações Jurubatuba e Autódromo) até a estação Villa-Lobos/Jaguaré, tem seis acessos: pela av. Miguel Yunes, junto às estações Jurubatuba, Santo Amaro, Vila Olímpia, além da passarela Parque do Povo e ponte Cidade Universitária.

Outro diferencial são os seis pontos de apoio com banheiro, bebedouro e atendimento, localizados ao longo do percurso: av. Miguel Yunes, Santo Amaro, Vila Olímpia, Cidade Jardim, Cidade Universitária e Villa-Lobos/Jaguaré. Além disso, há um estacionamento para carros com 49 vagas, no acesso pela av. Miguel Yunes.

O funcionamento é diário, das 5h30 às 18h30, inclusive feriados.

-- --