Comemorações marcam 50 anos da Cooperativa Piá

50 Anos Cooperativa Pia

Comemorações marcam 50 anos da Cooperativa Piá

A Cooperativa Piá promove vários eventos  para celebrar os 50 anos de atividade que serão completados no domingo, dia 29 de outubro de 2017. Na segunda-feira (23.10.17), a diretoria realizou almoços com produtores de Nova Petrópolis, onde está a sede da empresa, e de Marau, ambas cidades no Rio Grande do Sul. Na terça-feira, o encontro foi com os associados de Vila Flores. Já o coquetel para autoridades, imprensa e parceiros acontecerá na quinta-feira (26.10.17), no Centro de Eventos de Nova Petrópolis, quando serão feitas homenagens aos fundadores e personalidades que contribuíram para que a Piá se tornasse líder em produtos lácteos na Região Sul do país. No domingo (29.10.17), às 12h, será a vez dos mais de 1,2 mil funcionários da Cooperativa celebrarem o cinquentenário da empresa, com um almoço no Centro de Eventos da cidade.

A história da Piá está intimamente ligada com a de Nova Petrópolis – Capital Nacional do Cooperativismo. Desde a sua criação em 1967, incentivada pela vinda de técnicos alemães que trouxeram conhecimento e recursos, a empresa vem sendo decisiva para o aumento da renda dos agricultores da região.

A Cooperativa nasceu em 1967, movida pelo espírito de união de seus integrantes, a partir de um projeto binacional estabelecido com o governo alemão, que identificou a oportunidade de investimento na região e contribuiu para a viabilização, enviando para o Brasil técnicos que trouxeram conhecimento e recursos. “O objetivo era impulsionar o desenvolvimento dos agricultores para torná-los mais competitivos, transformando-os em verdadeiros empresários rurais”, explica seu presidente, Jeferson Smaniotto, que completa: “Somos um modelo de organização cooperativista que deu certo”.

Ao iniciar as comemorações dos 50 anos de fundação da Piá, o executivo relembra as dificuldades que os produtores tinham para comercializar os produtos na década de 60. “Com a participação dos técnicos estrangeiros, foi possível criar uma cooperativa para receber a matéria prima, agregar valor, comercializar e remunerar da forma mais justa o produtor”, conta.

No início, os volumes eram bem menores. Uma vaca produzia cerca de três litros de leite por dia, enquanto que, hoje, pode chegar a 35 litros, em função do melhoramento genético e da assistência técnica disponibilizada aos associados. “A Cooperativa sempre teve um perfil inovador baseado na parceria com a Alemanha, que trouxe Kombis, clínicas veterinárias que prestavam assistência técnica e até mesmo tarros de alumínios resfriadores de leite e com filtros descartáveis, uma novidade para a época”, destaca Smaniotto.

A Piá também foi percursora na produção de silagem para alimentar as vacas e no pagamento de acordo com a qualidade do leite, incentivando o produtor a melhorar a qualidade do seu produto.

Ao longo dos anos, a Cooperativa foi crescendo e ampliando as linhas de produtos. Realizou investimentos em tecnologias, num laboratório com equipamentos de ponta, o que vem garantindo a excelência de tudo o que é produzido, e ampliou instalações.

Atualmente, além da unidade de processamento de leite e da unidade de processamento de frutas, conta com duas fábricas de rações, dois centros de distribuição, dois postos de resfriamento do leite, dois centros de distribuição de produtos e uma rede de supermercados e agropecuárias com 18 lojas.

Diariamente, a indústria recebe matéria prima de produtores associados, sendo 1.962 de leite e 366 de frutas. Através de uma gestão transparente e séria, movimenta a economia da região, gerando, cerca de, 10 mil empregos indiretos.

Nestas cinco décadas, a Piá construiu uma trajetória sólida. Desenvolveu produtos únicos, com qualidade, segurança alimentar e muito sabor. Com maquinário moderno, processa 420 mil litros de leite por dia e produz quatro mil toneladas de polpas de frutas. Tudo isso para atender, na ponta final, quatro milhões de consumidores no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e São Paulo, que compram os mais de 250 produtos da empresa em 15 mil pontos de vendas.

Recentemente, mais um importante passo foi dado. Com investimento de R$ 85 milhões, inaugurou mais uma fábrica, que está apta a absorver o aumento da produção nos próximos 10 anos. Através da nova estrutura, além de fabricar manteiga, requeijão, doce de leite e doce de frutas, a Cooperativa passa a ter uma capacidade de 450 toneladas / dia de bebidas lácteas e iogurtes, três vezes mais do que as 150 toneladas anteriores.

Segundo o presidente, quando as pessoas perguntam sobre o sucesso da Piá, é preciso olhar para trás e fazer um retrospecto de toda a história. “É fundamental reconhecer o trabalho das muitas mãos do passado. Daqueles que fizeram com que chegássemos até este momento único, através de muito profissionalismo e dedicação. Não foi fácil chegar aos 50, mas chegamos! E isso nos enche de um gigantesco orgulho e nos motiva a querer melhorar cada vez mais. Por nós e, principalmente, por todos aqueles que nos fizeram chegar até aqui”, finaliza Smaniotto.

-- --