Confira os cinco tratamentos mais procurados nessa época do ano

Confira cinco tratamentos mais procurados época 2014

Visto pela maioria das mulheres como o período ideal para colocar em prática a realização de procedimentos estéticos, o inverno vem contribuindo para o aumento da procura, tanto para homens quanto para mulheres por cirurgias plásticas, método que promete corrigir partes do corpo que incomodam algumas pessoas.

Com a chegada da estação mais fria do ano, as cirurgias plásticas mais procuradas são as que envolvem a face e principalmente as de grande porte, como a Lipoaspiração. Isso ocorre porque em dias mais frios existe menor exposição da pele aos raios solares, o que ajuda a evitar manchas e cicatrizes, além da necessidade do uso de cintas modeladoras que se torna menos incômodo com as temperaturas amenas.

“Não é recomendado para o paciente que passou por qualquer procedimento cirúrgico, ficar exposto ao sol, isso porque após a operação é comum que a área fique com hematomas e assim o risco do aumento do inchaço e cicatrização é maior”, explica o cirurgião Dr. Evando Lauritzen Lucena.

Confira as 5 cirurgias plásticas mais procuradas no inverno:

  • Mini Lifting Facial: Ou cirurgia do rejuvenescimento facial, é indicada para pacientes com excesso de pele na face nos graus leve ou moderado. A cirurgia é minimamente invasiva e busca reduzir ou atenuar os efeitos do envelhecimento sobre a pele do rosto, sem provocar grandes modificações, apenas suavizando pequenas imperfeições ou marcas de expressão.
  • Rinoplastia: Essa cirurgia é realizada na estrutura nasal e corrige limitações respiratórias causadas por defeitos no nariz, bem como a melhora da harmonia facial e as proporções do nariz. O procedimento pode mudar: o tamanho do nariz em relação ao equilíbrio facial; a largura da base das narinas; o perfil do nariz corrigindo curvas ou depressões na ponte nasal; a forma e o tamanho da ponta do nariz; a dimensão das narinas e até mesmo a assimetria nasal.
  • Lipoaspiração: É o procedimento mais procurado entre as cirurgias plásticas pelo público feminino e vem conquistando cada vez mais os homens. A cirurgia também é conhecida como lipoescultura, e tem a função de remodelar áreas específicas do corpo, removendo o excesso de depósitos de gordura, melhorando os contornos do corpo e a proporção. Apesar de boa saúde e da prática de exercício físico, algumas pessoas podem, ainda, ter um corpo com contornos desproporcionais devido a depósitos de gordura localizada. Estas áreas podem ocorrer devido a características genéticas, à falta de controle do peso ou de atividade física. A lipoaspiração pode ser usada para tratar acúmulos de gordura em várias partes do corpo, incluindo coxas, braços, pescoço, cintura, costas, parte medial do joelho, peito, bochechas, queixo, pernas e tornozelos.
  • Ritidoplastia: Se você estiver incomodado com sinais de envelhecimento em seu rosto, a cirurgia da face pode ser o procedimento ideal. Tecnicamente conhecida como ritidoplastia, a cirurgia da face é um procedimento cirúrgico para melhorar sinais visíveis de envelhecimento no rosto e no pescoço tais como: flacidez no terço médio da face, vincos profundos abaixo das pálpebras inferiores, vincos profundos ao longo do nariz que se estende ao canto da boca, gordura que tenha baixado ou tenha sido deslocada, perda de tônus muscular na face inferior, podendo causar papada, pele frouxa e excesso de depósitos de gordura sob o queixo e a mandíbula.
  • Dermolipectomia Abdominal: Ou Abdominoplastia, a utilização da técnica é indicada nos casos em que, devido à gravidez ou alterações no peso corporal, o abdome se torna mais distendido, flácido e com pele redundante. Os procedimentos também podem estar associados a esses distúrbios, o aparecimento de estrias e a acumulação de gordura localizada. Uma vez que o procedimento remove quantidades de pele e de gordura, ocorre certa redução no peso corporal, que varia conforme o volume do abdome de cada paciente. No entanto, o resultado estético não é determinado pela quantidade de gordura removida, mas pela adequação do tamanho do abdome ao restante do corpo.