Carnaval Confete Carnaval

O Carnaval 2016 está chegando e para que nada estrague os momentos de alegria, alguns cuidados podem fazer a diferença, especialmente no que se refere à rede elétrica, responsável por diversos acidentes graves. Especialista no assunto, Nelson Volyk, Nelson Volyk, gerente de engenharia de produto da SIL, fabricante de fios e cabos elétricos de baixa tensão, destaca recomendações simples e eficazes para a segurança dos foliões.

:: Enfeites devem ser confeccionados preferencialmente de plástico, ou seja, um material não condutor de energia elétrica, pois fitas metalizadas, papel alumínio ou laminado e fios metálicos são potentes condutores de eletricidade;

:: Outro ponto de atenção é a presença de hastes e altas estruturas metálicas em fantasias, que podem encostar-se á fiação elétrica de rua, causando acidentes graves;

:: Aparelhos elétricos não devem ser ligados muito próximos a duchas, piscinas ou outras fontes de água, sob o risco de dissipar descargas elétricas e provocar curtos-circuitos, queima de equipamentos, incêndios e, principalmente, evitar choques elétricos, não raramente fatais;

:: A montagem de palcos e estruturas metálicas deve considerar a altura da fiação elétrica de rua. Já as estruturas metálicas deverão ser providas de aterramentos elétricos;

:: Um dos grandes riscos do Carnaval de rua é a proximidade de material metálico com a fiação. Por isso, deve-se evitar o lançamento de serpentinas e confetes metálicos e jamais tentar tirar enfeites presos à rede. Se a fiação for de alta tensão não é necessário encostar para haver a descarga elétrica, só a aproximação já pode ser fatal;

:: Outro cuidado básico é não sobrecarregar tomadas com dispositivos, do tipo benjamins, cujo uso é muito comum em festas eventuais. É indicado, ainda, verificar a existência de fios descobertos, que devem ser isolados com produtos de qualidade reconhecida;

:: E, por fim, mesmo que trios elétricos, desfiles e alegorias estejam muito animados, jamais suba em postes ou marquises e sempre mantenha distância segura da rede elétrica.

Foto : banco de dados Pixabay